As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aluno foi desclassificado ontem por pular muro de escola de Dilma em BH

Carolina Stanisci

04 Novembro 2012 | 14h00

*Por Marcelo Portela, correspondente

BELO HORIZONTE – Um estudante foi eliminado do Enem por ter pulado ontem o muro da Escola Estadual Governador Milton Campos, no bairro de Lourdes, região centro-sul de Belo Horizonte, ao encontrar os portões fechados. A organização do exame não revelou o nome do candidato, mas afirmou que ele assumiu ter chegado fora do horário.

Ontem a chegada ontem dos estudantes à escola, conhecida como Estadual Central, que já teve alunos célebres como a presidente Dilma Rousseff, foi tranquila. Nem mesmo trânsito os candidatos tiveram que enfrentar. Pelo contrário, os funcionários responsáveis pela portaria estimaram uma redução de 20% a 30% no número de candidatos que participou do exame na comparação com ontem.

No sábado, pelo menos seis pessoas ficaram de fora da escola, mas o único problema, segundo os organizadores do Enem na instituição, foi com o jovem pulou o muro. Ele tentou entrar na sala onde faria o exame cerca de 20 minutos após o fechamento dos portões, alegando que estava no banheiro. Diante do questionamento dos monitores, assumiu que havia chegado atrasado, pediu que a polícia não fosse acionada e concordou em deixar o local.


Os estudantes também foram para as provas mais atentos no segundo dia do Enem. Ontem o baleiro José Geraldo do Carmo Barbosa vendeu uma caixa inteira de canetas pretas para candidatos que fizeram a prova no Colégio Pitágoras da Avenida Prudente de Morais, no bairro Cidade Jardim, região centro-sul da capital. “Hoje não vendi nem a metade.”