As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A veterana e a treineira

Carolina Stanisci

04 Novembro 2012 | 13h51

* Por Paulo Reda

Não foram registrados incidentes no início do segundo dia de provas do Enem em Campinas. Depois da primeira etapa do exame, qualificada como mais exigente em conteúdo do que no ano passado, a maior expectativa dos candidatos hoje era com relação à prova de matemática e à redação. Os irmãos William e Silvia do Prado – que já cursaram as faculdades de Jornalismo e Fisioterapia, respectivamente – estão prestando o Enem para disputar vaga em uma universidade pública em Engenharia Civil e Engenharia da Produção. “Acho que a prova é mais fácil para quem está saindo agora do ensino médio ou do cursinho”, disse Sílvia.

Situação inversa era vivida pela estudante do 1º ano do Ensino Médio Luisa Sarti, que fazia o exame como “treineira”. “Minha maior preocupação hoje é o tempo para fazer a redação”, disse. Tatiane Guimarães, que cursa o 3.º ano do ensino médio, considerou a prova de ontem mais difícil que em 2011, mas estava otimista com relação ao exame de hoje.