As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“A prova de Linguagens do Enem não é tão inovadora quanto se supõe”, afirma especialista

Redação Estadão.edu

04 Novembro 2012 | 21h09

Redundância de assuntos e esvaziamento de conteúdo. Esse é o resumo feita da prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do Enem pelo escritor e professor de Português em Curitiba, Paulo Bearzotti Filho.

“O Enem ainda mantém um espírito de concepção moderna da língua, mas analisando a evolução do Exame, percebe-se que os temas presentes na prova se repetem desnecessariamente e há um esvaziamento do conteúdo de gramática”, fala Filho.

Um dos textos presentes na prova de Linguagens foi de sua autoria. “Fiquei muito feliz, foi uma honra, surpreendeu-me de um certo ponto de vista”, comenta. “O texto é sobre a importância do desenvolvimento do léxico erudito para o desenvolvimento de um conteúdo mais contemporâneo. Esse fragmento fala de como as diferentes línguas expressam diferentes culturas, por possuírem diferentes  significados”.

Confira a questão e veja se você acertaria o item (a respostas está logo abaixo):


bearzotti.PNG

Resposta: D (Fonte: http://enem.portalpositivo.com.br/ )