‘Flip mudou minha vida’, diz o curador Paulo Werneck

‘Flip mudou minha vida’, diz o curador Paulo Werneck

Festa literária começa na noite desta quarta, dia 30; Gal Costa faz o show de abertura

Paulo Saldaña

30 Julho 2014 | 18h15

A Flip mudou a vida de Paulo Werneck, o curador da programação principal da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) de 2014. Isso foi o que ele contou para a reportagem da Central FlipZona – ala jovem da Flip e cuja redação de jovens da cidade conta com a parceria do Estadão. “Eu acho que a gente passou a conviver com uma coisa nova, que é a Flip. Eu imagino pra quem está em Paraty com 16 ou 17 anos e ter a presença desses caras aqui. É uma coisa que deixa a marca, eu acredito que deixa”, disse ele.

Paulo Werneck, curador da Flip de 2014. FOTO: DIVULGAÇÃO/ FLIP

O estudante Artur Verdelone, de 17 anos, é quem fez a entrevista com o curador. Com bom humor, Werneck falou das dificuldades de escolher os autores, da importância da Flip para os jovens da cidade e de Millôr Fernandes, autor homenageado neste ano. “Eu acho que ele traz pra gente essa sensação de que você pode pegar e fazer uma coisa genial junto com seus amigos”, diz.

Confira aqui no blog da FlipZona a entrevista completa com Paulo Werneck.


A Flip começa na noite desta quarta-feira, dia 30, com a mesa Millormaníacos, às 19h, que vai reunir Hubert, Jaguar e Reinaldo – além do crítico Agnaldo Farias. Às 21h30, ocorre o show de abertura da festa, com a Gal Costa. A abertura vai ser feita pelo músico Felipe Guaraná.