1. Usuário
Assine o Estadão
assine

  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Padula não é mais chefe de gabinete da Secretaria de Educação de SP

Paulo Saldaña

28 janeiro 2016 | 16:40

Em áudio, Padula apareceu no ano passado falando a diretores de ensino sobre estratégia de “guerra” contra o movimento de ocupações

Fernando Padula não é mais chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo. Quem assume o cargo é o promotor Antonio Carlos Ozorio Nunes, segundo o blog apurou.

SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO/ DIVULGAÇÃO

SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO/ DIVULGAÇÃO

A exoneração de Padula ocorre no mesmo dia em que José Renato Nalini assumiu a pasta da educação do governo Geraldo Alckmin (PSDB). Nalini tomou posse na manhã desta quinta-feira, dia 28, no Palácio dos Bandeirantes, e o até então chefe de gabinete estava entre os presentes.

Desde 1999 no governo, Padula era tido como homem forte dentro da secretaria de Educação. Era chefe de gabinete da pasta desde 2007 e, em 2013, assumiu interinamente o cargo de secretário-adjunto da secretaria.

No ano passado, durante as ocupações de escolas estaduais, foi divulgado um áudio em que ele falava a diretores de ensino em estratégia de “guerra” contra o movimento. O episódio causou desgaste ao governo e ao projeto.

Ozorio já tem ligação com a pasta da educação. Ele participou de projeto sobre justiça restaurativa na mediação de conflitos escolares.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.