Cerca de 3 mil professores de SP marcham do centro até a Vila Mariana

Cerca de 3 mil professores de SP marcham do centro até a Vila Mariana

Paulo Saldaña

07 Maio 2014 | 18h04

Atualizado às 20h25

Professores da rede municipal de São Paulo realizam na tarde desta quarta-feira, dia 7, nova manifestação por melhorias no salário e na carreira da categoria. Os servidores iniciaram o ato em frente à Prefeitura, no centro, e por voltar das 17h30 começaram marchar rumo à secretaria Municipal de Educação, na Rua Borges Lagoa, na Vila Mariana.

Segundo a Policia Militar, cerca de três mil pessoas participam do ato.

Às 20h20, os manifestantes já haviam chegado à Rua Borges Lagoa. A rua está totalmente interditada nas proximidades da Rua José Magalhães.

Os manifestantes interromperam por volta das 18h15 toda a pista no sentido aeroporto da Avenida 23 de Maio – que já está liberada. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ainda não tinha informações sobre o impacto no trânsito na via, uma das mais movimentadas da cidade.

A ideia do grupo é que representantes sejam atendido pelo secretário de educação, Cesar Callegari. Mas o secretário estava na sede da Prefeitura.

Cerca de 3 mil professores participam da manifestação. MARCIO FERNANDES/ ESTADÃO

Liderado pelo Sinpeem,  o principal sindicato da categoria, os professores estão em greve desde o dia 23 de abril. A principal reivindicação é que a Prefeitura defina a incorporação de um bônus prometido pela gestão para quem recebe os menores salários, elevando assim o piso salarial.

Pela quantidade de manifestantes, a PM pediu maior apoio de motos de policiais.