Quase metade dos jovens não consegue terminar ensino médio na idade adequada

Quase metade dos jovens não consegue terminar ensino médio na idade adequada

Pouco mais da metade dos jovens brasileiros - 54,3% - conseguiram concluir o ensino médio até 19 anos em 2013; Os resultados indicam que as metas desenhadas pelo Todos Pela Educação para 2013 não foram alcançadas

Paulo Saldaña

07 Dezembro 2014 | 23h59

Publicação corrigida às 13h55 do dia 9 de dezembro

Pouco mais da metade dos jovens brasileiros – 54,3% – conseguiram concluir o ensino médio até 19 anos em 2013. O índice mostra uma pequena melhora em relação ao ano anterior (53%), mas a tendência é de estagnação. No ensino fundamental, a taxa de conclusão na idade adequada, até 16 anos, foi de 71,7%. Em 2012, era de 69,4%.

Os dados foram levantados pelo Movimento Todos Pela Educação (TPE) a partir das informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2013. Os resultados indicam que as metas desenhadas pelo Todos Pela Educação para 2013 não foram alcançadas nem no ensino fundamental, em que se esperava 84% de conclusão, nem no médio, estipulada em 63,7%.

Os índices calculados pelo TPE são metas intermediárias de um objetivo final que estipula que todos os jovens de 19 anos tenha concluído o ensino médio até 2022. Para a coordenadora geral do movimento, Alejandra Meraz Velasco, os dados mostram uma estagnação da educação básica, refletida no ensino médio. “O indicador de conclusão é o produto de todo sistema. As crianças estão tendo mais acesso à educação, mas isso não têm significado que consigam ir até o fim”. Alejandra cita o problema da falta de atratividade do ensino médio para o jovem como um dos motivos do mau resultado, mas ressalta que só combater isso não basta. “Os anos inciais e o ensino médio têm tido atenção, com o pacto pela Alfabetização e com os debates para reformulação do médio que estão em curso. Os anos finais do fundamental é que estão em um limbo”.

Abismo. Alejandra chama atenção para as diferenças de sucesso entre as divisões de renda e cor de pele. Enquanto 83,3% dos jovens mais ricos do país concluem o ensino médio na idade certa, apenas 32,4% conseguem fazer isso entre os mais pobres. “Temos um abismo educacional entre pobres e ricos.”

3

No recorte por cor/raça, a conclusão na idade certa é conseguida por 65,2% dos brancos, enquanto entre os pretos esse índice é de 45% e entre os pardos, de 46,3%.

O Plano Nacional de Educação estipula que, em dez anos, a taxa líquida de matrículas no ensino médio seja de 85%. A taxa líquida representa o porcentual de jovens com idade certa na etapa escolar – no caso do ensino médio, na faixa de 15 a 17 anos.

Correção:

Esse índice melhorou: passou de 53,4% em 2012 para 54,3% em 2013.

Os dados de 2012 publicados anteriormente, que mostrava piora no indicador, levava em conta duas referências diferentes para o corte de idade: antes era considerado 30 de junho, agora foi para 31 de março, segundo o TPE. A comparação não havia sido retroativa.

Com o cálculo retroativo, a situação fica a seguinte: 

em

Mais conteúdo sobre:

educaçãoensino médio