Voltando a estudar depois do MBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Voltando a estudar depois do MBA

Paula Braga

14 Março 2017 | 09h00

Você fez uma ótima graduação.  Três anos depois, sentiu a necessidade de se especializar e fez uma pós.  Passou mais um tempo, e você achou que era o momento para seu MBA.  Isso foi há uma década.  Nesse meio tempo, muitas coisas no mundo dos negócios mudaram.  Você quer se atualizar, quer voltar a estudar, mas um mestrado/doutorado tradicional não faz sentido dado que não pretende seguir uma carreira acadêmica.  Ou, pelo menos, não tem certeza se quer uma carreira acadêmica. O que fazer então?

Não tema!

Foi justamente pensando nesse tipo de momento de vida que uma série de escolas criaram os tais pós-MBAs e Mestrados Profissionais.

Que fique claro: esses cursos não requerem que o candidato tenha feito um MBA antes.  O pré-requisito é ter completado uma graduação reconhecida pelo MEC.  Porém trata-se de uma excelente alternativa para quem está buscando se aprofundar nos estudos em diversos momentos da vida, inclusive depois de ter completado outras especializações.


Mas… o que seriam esses mestrados profissionais e pós-MBAs?

Ambos são tipos de cursos de especialização voltados a profissionais que já fizeram outros cursos antes e/ou que gostariam de conciliar uma formação stricto senso com um emprego.

No caso dos pós-MBAs, podem ser cursos de um tema específico, como Finance for Senior Leaders na Saint Paul, ou temas mais abrangentes, como o pós-MBA da FIA ou o pós-MBA da Fundação Dom Cabral em conjunto com Kellogg, que é focado em Marketing, Liderança e Negociação.

 

O diferencial de um Mestrado Profissional é que além de um conteúdo aprofundado ele proporciona um título mestre (stricto senso). Ou seja, é uma excelente alternativa para quem:

– Quer se tornar um expert no assunto
– Quer ter a possibilidade de dar  aula algum dia, mas não quer abrir mão da carreira atual (o que se torna necessário quando falamos do formato tradicional do mestrado, onde as aulas ocorrem durante o horário comercial)

 

Dentro desse formato, a FGV- EAESP, há um ano, lançou um novo curso: o MPGC.

O MPGC (Mestrado Profissional em Gestão para a Competitividade) é um curso de 18 meses cuja ambição é conectar conhecimento acadêmico de ponta a aplicações práticas.  Você pode (tem que) escolher uma das cinco linhas de especialização para cursar, sendo elas: finanças, supply chain, sustentabilidade, planejamento e gestão da saúde e tecnologia da informação.  O perfil da primeira turma encaixa de maneira fidedigna à descrição inicial deste post: 40 anos de idade, 85% já possuidor de ao menos uma pós-graduação. Ou seja, uma galera experiente, o que em geral significa discussões de bastante qualidade na sala de aula.

 

Um quesito interessante desse curso é que, ao montar sua grade horaria, você pode selecionar algumas aulas que fazem parte de outros cursos da EAESP (outras pós-graduações, por exemplo).  Ah, e ex-alunos da EAESP contam com 20% de desconto.

 

Apesar de ser o curso mais recente da FGV, ele já se tornou o curso mais popular da instituição (depois da graduação).  Sinal de que o mercado está aceitando bem.

 

Achou que um mestrado profissional ou um pós-MBA pode ser interessante para você?

 

Minha sugestão é: não economize sola de sapato.  Vá até as escolas de seu interesse e converse com os responsáveis pelo curso.  Um mestrado profissional é um investimento significativo de tempo e dinheiro portanto, faça sua lição de casa (lendo os sites em detalhe, conversando com as pessoas de admissions, conversando com ex-alunos e alunos atuais, etc).

 

Se você concorda com T. Harv Eker que disse “se você não está crescendo, está morrendo”, os pós-MBAs e mestrados profissionais são uma ótima alternativa para você.

 

Bons estudos!