Visitas para Escolas
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Visitas para Escolas

Paula Braga

02 Março 2017 | 09h00

Escolher onde você vai fazer seu MBA sem visitar as escolas é possível.  Da mesma forma que você pode selecionar onde passará as férias a partir da rankings das praias mais belas e opiniões de amigos. Trata-se de uma forma prática e econômica de agir.

visita-mba

Porém, dado que estamos falando de onde você vai viver nos próximos dois anos e de onde investirá U$200 mil, ir além dos websites é geralmente um investimento que compensa.  Trata-se da diferença entre você ler a respeito de uma praia e de fato sentir a brisa do mar no rosto, os barulhos e os cheiros do local, sentir a energia e a velocidade das pessoas.  É se conectar com um nível de conhecimento empírico e emocional, indo além do tradicional racional, para te ajudar na sua escolha. 

 

Mas o que fazer nessa visita?  É só aparecer lá, dar uma volta no campus, tomar uma coca-cola e ir embora?

 

Não se você quiser fazer o melhor uso de seu tempo.  Então como tirar o melhor proveito de sua visita às escolas?

 

Comecemos pela pergunta mais básica: para que serve essa visita?

 

Além ajudá-lo a obter mais informações sobre o local, ajudando-o em sua decisão, essa visita serve também como uma primeira interação com a escola desejada.  E, como a gente já sabe, cada interação conta no processo de ser aceito por uma delas.

 

Considere que, durante sua visita, cada pessoa com que você conversar é um potencial influenciador de sua aprovação.

 

Então o que fazer para tirar melhor proveito dessa oportunidade?

 

1. A primeira dica é entrar em contato com antecedência com a universidade visando agendar uma conversa com alguém do Comitê de Admissão ou participar de algum evento  que esteja acontecendo para alunos interessados.  Muitas escolas têm processos bastante estruturados para receber os potenciais candidatos, então vale a pena verificar nos sites com antecedência para garantir que você está maximizando seu tempo lá.

 

2. O segundo ponto, ainda antes de chegar lá, é entrar em contato com atuais alunos para que eles possam te acompanhar e dar dicas sobre como melhor aproveitar seu dia.  Um boa época para visitar as escolas é ao redor de Abril.  Os estudantes já voltaram das férias, mas ainda não estão na correria das provas semestrais Algumas alternativas de atividades para fazer durante a sua visita são:

 

  • Assitir uma aula como ouvinte – que, apesar de ser apenas uma “foto” de todo curriculo, já te ajudará a sentir a dinaâmica entre professors e alunos
  • Rodar a cidade e arredores da faculdade, principalmente se estivermos falando de uma escola em local diferente do que vc habita
  • Almoçar com outros estudantes

 

Todas essas experiencias te darão uma oportunidade de ter uma experiencia do local, muito além de meras informações encontradas em site.

 

Além de ajudar a você escolher a escola, visitar as faculdades tem o beneficio adicional (e, muitas vezes, primordial) de demonstrar para a faculdade seu interesse nela.  Ou seja, se um brasileiro se deu ao trabalho de pegar um voo e dedicar seus preciosos dias de férias para conhecer a faculdade, isso demonstra um certo comprometimento com o local.  E, considerando que um dos criterios que os Comitês de Admissão consideram ao colocar uma oferta para o candidato é a chance de ele aceitar (pois a taxa de aceitaçao influencia os rankings), o aluno ter visitado é um ótimo sinal.

 

Ou seja, trata-se de uma equação ganha-ganha.  Estamos no começo do ano.  Tente se organizar para dar um pulinho nas escolas de seu maior interesse.  Você não vai se arrepender.