As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

F – Formatos Alternativos de MBA

Claudia Gonçalves

28 Junho 2012 | 23h03

Executive MBA/ Part-Time MBA/ On-line MBA

Estes são alguns dos formatos diferentes de MBA que as escolas americanas e europeias oferecem a quem não pode ou não quer abrir mão de continuar trabalhando enquanto obtém o diploma.

A primeira pergunta que me fazem é se o mercado reconhece esses cursos tão bem como os de MBA tradicional. Sim, na maioria das vezes o diploma é exatamente o mesmo que o do MBA tradicional. Mas a experiência muda significativamente uma vez que nos MBAs executivos e part-time muito do estudo é feito individualmente e compete com o pouco tempo livre para se dedicar a vida pessoal.

A diferença entre MBA part-time e executivo é muito tênue, e em algumas escolas um equivale ao outro – aulas a noite ou sexta, sábado e as vezes domingo…. Mas o MBA executivo muitas vezes pode ser feito por alunos que moram longe da escola ou mesmo fora do país. Por exemplo, Insead, IMD, Columbia, LBS, entre outras, oferecem cursos em que o aluno terá interações pessoais a cada 2 meses, por uma ou duas semanas. Fora isso, as aulas são on-line e tudo acontece remotamente. Já o part-time exige que se more num raio mais próximo a escola, pois os alunos devem comparecer a noite e finais de semana. Nas opções part-time e executive é imperativo que o aluno esteja empregado e trabalhando. Além disso, a empresa onde o aluno trabalha deve mandar uma carta à escola demonstrando seu suporte ao MBA, seja financeira ou seja apenas garantindo a flexibilidade de horário que o aluno precisa para cumprir suas tarefas no MBA.  O custo do curso também é similar ao MBA full-time tradicional, ficando um pouco abaixo quando se considera que as viajens podem ser mais em conta que morar um a dois anos fora, sem salário.

Normalmente o perfil do candidato ao MBA part-time ou executivo também difere do perfil do candidato ao MBA full-time. No primeiro caso, normalmente os candidatos são mais velhos, ocupam média gerencia ou já uma posição de senioridade, por ter apoio da empresa, já são reconhecidos como altos potencias. A média de tempo de experiência profissional sobe de 3 para 7 a 9 anos comparando-se o MBA tradicional e o executivo. Pessoas que tenham filhos, cujos conjuges não podem abrir mão da carreira, ou que estão em momento profissional de ascenção rápida e não desejam interromper suas carreiras têm neste formato part-time ou executivo uma boa opção.

O MBA online é bem mais recente no mercado, a exemplo do curso do IE (Madri, Espanha)  e da Kenan-Flagler (Carolina do Norte, EUA). Há pouca interação presencial, mas as escolas desenvolveram plataformas tecnológicas robustas para terem um efeito de aprendizado e experiência interessantes. Aqui a flexibilidade é realmente enorme. Os alunos podem assistir aulas nos melhores horários de acordo com suas necessidades, podem fazer os trabalhos online e interagir com colegas e professores.  No caso do IE, há dois períodos presenciais, no início e no final do curso. No caso de Kenan-Flagler, são 4 encontros ao longo dos 2 anos, sendo um no campus da escola e outros três em diferentes partes do mundo, de acordo com interesses da turma. Neste último, as turmas têm no máximo 16 alunos que podem interagir entre si e com o professor dando aula.

Se por um lado o aspecto negativo destes cursos é não poder fazer uma pausa na carreira para dedicar integralmente ao projeto, ter a experiência de morar fora por um período relativamente longo,  o aspecto positivo é de aplicar imediatamente os conceitos e ferramentas aprendidas em seu trabalho e com isso gerar discussões interessantes em sala de aula. Você pode tentar aplicar algo e comentar o que funcionou com o professor e com isso formular hipóteses ou mesmo discutir em que contextos o que foi aprendido funciona, ou quais outros aspectos devem ser levados em conta.