As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

C – Centro de Carreira

Claudia Gonçalves

09 Agosto 2012 | 23h17

Todas as escolas de MBA internacionais têm centros de carreira – que visam ajudar os alunos e ex-alunos a se colocarem ou recolocarem no mercado, seja em uma posição após o MBA, seja para o summer job (uma espécie de estágio de verão, cuja duração é de cerca de 8 a 10 semanas e ocorre entre junho e setembro – verão no hemisfério norte). Estes centros de carreira organizam cafés da manhã , happy hours, feiras e workshops com empresas recrutadoras.

Além disso, os centros de carreira também podem dar suporte para elaborar um bom CV, preparar-se para entrevistas, apresentar contatos em empresas. Para além de eventos e currículo, algumas escolas têm pessoal mais dedicado a dar orientação de carreira ou mesmo personalizar a busca de emprego. Grosso modo, podemos dizer que existe um grupo de escolas que se compromete em dar um maior  suporte para que seus alunos realizem suas aspirações profissionais. Nestes casos, os centros de carreira são bastante integrados com o MBA e a experiência do aluno.  Algumas boas dicas que podem ajudá-lo a identificar escolas com este perfil: primeiramente, elas costumam ter turmas menores, o que facilita um atendimento individualizado; segundo, são escolas que demonstram interesse em seus objetivos de carreira e se comprometem a ajudá-lo em atingir tais objetivos; finalmente, converse com ex-alunos e veja como foi a ajuda do centro de carreira da escola.

Ao pesquisar as escolas para as quais vai aplicar, além de consultar o ranking, veja quais as empresas que recrutam por lá, dados demográficos sobre indústrias nas quais os alunos vão trabalhar pós-MBA e isso também o ajudará a maximizar suas chances de ter o emprego ou oportunidade dos sonhos pós MBA. As grandes empresas dos mais variados setores normalmente recrutam em quase todas as top 10 ou 20 e por isso talvez este não seja o melhor critério. Quando a escola tem uma turma menor, ela consegue dar mais atenção a cada aluno e negociar com as empresas que recrutam por lá quais candidatos elas irão entrevistar – isso pode ser uma chance única para alguém que esteja querendo mudar de carreira ou queira algo muito especifico. Nas escolas com turmas grandes – que entre primeiro e segundo anos pode chegar a 1800 alunos – fica complicado mesmo coordenar esforços personalizados.

O papel do centro de carreira pode ser mais ou menos importante de acordo com seus objetivos pós-MBA. Se você vai voltar para seu emprego, se já possui uma rede de contatos grande no setor de seu interesse ou se vai voltar para seu negócio próprio, talvez não precise se preocupar em como o centro de carreira funciona. Mas, caso você queira fazer uma mudança de carreira mais significativa, precise formar um novo network num setor com o qual não tem tanta familiaridade ou buscar oportunidades diferenciadas, o centro de carreira pode ter um papel importante.  Por exemplo, caso sua primeira carreira tenha sido em esportes, medicina, direito, em suma em alguma área fora de negócios, poder contar com um centro de carreira robusto será essencial…