As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A – Aprendendo com alunos e ex-alunos

Claudia Gonçalves

14 Dezembro 2012 | 00h38

LinkedIn, amigos,  amigos dos amigos e as mais diversas fontes são úteis para alcançar informações sobre como é a vida e os cursos de MBA nas escolas para as quais vai aplicar. Se por um lado os rankings e sites das escolas podem trazer informações importantes e mais objetivas sobre metodologia, dados demográficos e cursos e atividades extracurriculares, nada melhor que o testemunho de quem está lá ou esteve recentemente.

Quanto mais recentes os relatos, melhor. Como a cada ano ou dois anos as escolas fazem mudanças que podem ser mínimas ou dramáticas, conversar com quem fez o MBA há muitos anos não lhe permitirá ter um retrato atualizado da escola. Alguém que tenha se formado há dois ou três anos ou que esteja fazendo MBA no momento pode contar quais as novidades, como é o dia a dia, contar sobre matérias ou professores interessantes e compartilhar de suas experiências nos clubes e atividades.

Normalmente ex-alunos e alunos são muito disponíveis para conversar com candidatos. Isso faz parte da cultura de se fazer MBA. Alunos e ex-alunos se tornam embaixadores da escola, e muitos se empenham em compartilhar suas experiências.

Chegar a um aluno ou ex-aluno não é a tarefa difícil. Uma vez que tenha algum contato ou marque um café ou telefonema para conversarem sobre a escola, esteja preparado! Antes da conversa, pesquise o site da escola, os rankings, e pense em quais as perguntas que deve fazer. Chegar despreparado ou sem noção de como é a escola pode significar que arruinou uma oportunidade de discutir o tipo de experiência que pode esperar de lá com profundidade ou mesmo irritar a pessoa que se dispôs a dedicar seu tempo e compartilhar sua experiência.

Acho que o mais rico nessas conversas é perguntar sobre a experiência que a pessoa esta tendo ou teve em seu MBA, quais atividades se envolveu, como eram/são organizadas, que matérias gostou; como a escola ajudou a conseguir emprego após o curso. Fatos e acontecimentos são sempre mais ricos e nos dizem muito mais do que julgamentos sobre como foi a experiência.