Há uma estratégia para resolver o ENEM? Por qual área devo começar?

Mateus Prado

26 Setembro 2014 | 18h59

Bom, a estratégia é simples. Vamos lá.

No primeiro dia você tem 4h30 para responder as provas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas. Para começar, escolha a área que você mais gosta, pois isso vai ajudar na sua autoestima com relação à prova. Vamos imaginar que sua predileta seja Ciências da Natureza. Você deverá resolver todas as questões fáceis dessa área e pular as que você não sabe responder e as que você sabe responder mas são mais difíceis ou gastam mais tempo (é bom deixar uma marquinha nelas).

Aí você passa para a prova de Ciências Humanas e faz a mesma coisa: resolve as fáceis e deixa de lado as que você não sabe ou que são difíceis e demoradas.

Lembre que as questões que te parecem fáceis geralmente são as mais fáceis para todos os alunos e que elas geram nota maior e também constituem uma espécie de “piso” que aumenta a sua nota no passo seguinte, quando você acerta uma questão de dificuldade maior.

Depois de resolvidas as questões mais fáceis, você deverá voltar para a primeira prova que resolveu e tentar responder as questões que você sabe mas que são difíceis, pulando as que não sabe. Passe para a outra prova e faça a mesma coisa. Agora que só falta resolver as questões que você não sabe, ou acha que não sabe. Mas espere um pouco e, antes, passe para o gabarito tudo o que já está pronto.

Passou tudo? Legal. Agora vá àquelas questões que são muito difíceis, sem uma ordem específica, e junto disso já passe cada resultado encontrado para o gabarito.

No meio desse processo, o tempo deverá estar se esgotando. O que fazer com aquelas que restaram? Quando faltarem somente 10 minutos para a entrega da prova, você deverá chutar DIRETO NO GABARITO, marcando a alternativa que menos apareceu nos seus resultados naquela prova (naquela área do conhecimento). Você irá chutar só em uma letra, somente a que menos apareceu naquela prova. Mas lembre-se, essa estratégia funciona melhor quando você tem segurança de que as questões já marcadas estão corretas (pelo menos a maioria delas).

Outra coisa importante é não começar a ler a questão (ou item) pela primeira frase, pois isso fará você perder muito tempo. É muito melhor começar a ler pelo COMANDO (é a parte onde está a pergunta ou no final da pergunta) pois é ele que diz qual a competência e qual a habilidade cobrada pelo ENEM naquele item (questão). Se você não fizer assim vão acontecer coisas como, por exemplo, você ler “Era Vargas” no texto suporte e ir direto na alternativa que diz “CLT e Direitos Trabalhistas” mesmo que a questão tenha te dado outro comando. Toda questão tem um COMANDO, e é a ele que você deve “obedecer”, mesmo que ele seja contraditório a algo que você ouviu repetidas vezes na escola e/ou no cursinho.

Procure, sempre que possível, NÃO procurar a alternativa correta. Primeiro elimine as erradas. Você precisa saber que toda alternativa que não é gabarito (resposta correta) é um distrator (um erro possível, um erro que realmente acontece, inclusive com os alunos mais preparados) e que nenhum cursinho aplica “vacina anti-distrator”. Pelo contrário, os distratores costumam ser coisas que aprendemos nos cursinhos, e só estão errados por causa do comando do item (no ENEM chamamos a questão de item porque ela tem uma série de critérios para ser elaborada).

O segundo dia é o mais tenso pois nele são aplicadas três provas e o aluno tem 5h30 para realizá-las, tempo que muitas vezes ainda é insuficiente. Os textos da prova de Linguagens são longos, as questões da de Matemática são, na maioria, um pouco “chatinhas”, apesar de simples, e ainda tem a prova de Redação. No dia da prova, recomendo uma caminhada pela manhã e alimentação leve.

Comece como no primeiro dia: resolva as questões fáceis, primeiro da prova da área com a qual você se identifica mais e depois as da outra prova. Depois resolva as questões mais difíceis (mas que você sabe) e passe tudo para o gabarito. Então vá para a redação (confira também o outro post em que explico como fazê-la). Feita a redação, sobram as questões em que você teve dificuldades e acha que não sabe. Resolva-as depois de passar a redação para a folha final. Quando faltarem dez minutos para terminar o tempo de prova, chute direto no gabarito, sempre em uma só letra por prova (a letra que menos apareceu em seu gabarito da área do conhecimento).

Aí é só esperar o início de 2015 para comemorar a sua vaga em uma Universidade Pública!

 

Mais dicas sobre ENEM em Entenda o ENEM – com Mateus Prado. Estarei sempre aqui ajudando quem está disposto a se dedicar e a conquistar uma vaga em uma Universidade Pública. E os outros? Os outros são os outros, e só…