Guia ENEM – como elaborar uma estratégia de aprovação

Mateus Prado

19 Maio 2014 | 11h41

Acompanhe os primeiros passos para definir uma tática de estudos adequada aos seus objetivos 

Começamos hoje nosso Guia de como estudar para o ENEM. É bom lembrar ao leitor que um guia é diferente de um manualEm um manual, há só uma forma de alcançar um objetivo. Por exemplo – para montar um guarda-roupa, você recebe um manual que indica a única forma de fazer com que ele fique em pé. Você pode até mudar uma coisa ali e outra acolá, mas suas opções são poucas.

Porém, em um guia tudo é diferenteEm um guia, devemos imaginar que as pessoas preferem, ou sentem-se melhor, seguindo caminhos diferentes para chegar a seus objetivos, considerando até mesmo diferentes objetivos.

Faz poucos dias estive em Buenos Aires, na Argentina, e, mesmo já conhecendo boa parte das principais atrações turísticas da cidade, resolvi comprar um guia local. Eu queria fazer coisas diferentes, tentar novas emoções, maximizar a minha relação custo/benefício naquela viagem, e o guia me ajudou a encontrar os melhores caminhos naquela ocasião. E mesmo com um guia bem completo, fiz várias perguntas para pessoas da cidade, pois algumas respostas eu não havia encontrado no guia, e outras simplesmente divergiam do que estava escrito e ilustrado tão bem ali (nestes casos, quando precisei julgar a informação para tomar uma decisão, utilizei o bom senso e a experiência).

 

Como elaborar uma estratégia de prova?

Guia para o ENEM, que na verdade iniciamos na coluna anterior, tem a mesma lógica de um bom guia de viagens. Ele dá caminhos e opções diversos para pessoas com objetivos e com histórias de vida diferentes.

Se, por exemplo, para o aluno que quer cursar Medicina não há outro caminho além de dominar, ou ter como objetivo dominar, toda a matriz de competências do exame (e eu até aconselho, por conta do conservadorismo de alguns professores de cursinho, tentar dominar de fato essa matriz, mas a verdade é que, por exemplo, em 2013, alunos de escolas particulares passaram na primeira chamada de Medicina acertando 150 ou menos questões, e os cotistas com 140 ou menos, isso para vagas disponíveis na região sudeste), para quem quer um curso em que a nota cobrada não é tão alta, este caminho pode ser mais leve, curto e tranquilo. Porém, para os ambos, é necessário não pegar atalhos que os façam sair do caminho. Estudar o que o Enem não cobrará é realmente desperdício de tempo para quem tem como objetivo conseguir, no menor prazo de tempo, uma boa nota no exame.

Então, agora é hora de colocar as mãos à obra. A primeira coisa a fazer é encontrar na internet e imprimir todas as provas do ENEM desde 2009 até agora. Você vai precisar imprimir deixando o lado de trás da folha em branco, ok? Isto será importante para o nosso próximo passo.

 

Conhecer o Exame é essencial

Há cinco provas de primeira aplicação disponíveis (de 2009 a 2013). Além delas, tem mais cinco de segunda aplicação (para pessoas privadas de liberdade ou de locais onde o caos impediu a primeira aplicação), além de uma prova que vazou em 2009. Também existe um caderno com 40 questões-modelo que o MEC apresentou em 2009. Você não vai conseguir achar todas, o importante é imprimir o máximo que conseguir, levando em conta o tempo que você tem para resolvê-las e, depois, aplicar sua estratégia. Se, por exemplo, você está lendo esta coluna faltando 15 dias para a prova, ou se trabalha dia e noite e tem poucas horas para estudar, é claro que terá que diminuir o número de provas que pretende resolver. Também não adianta resolver provas que não tenham gabarito, pois é importante ter como conferir seus erros e acertos depois.

Resolva as provas que selecionou sem a ajuda de livros e/ou computadores, amigos e professores. Neste início de plano de estudos, você não precisa preocupar-se com o tempo gasto em cada questão. Isso será um problema que resolveremos depois. Apenas isole-se e faça as provas.

Não pule intervalos de refeições para fazer estas provas. Também não passe mais que 5 horas do mesmo dia para resolver parte delas. Resolva as questões sempre antes de estudar qualquer conteúdo neste dia (a não ser assistir aula, é claro). Se conseguir fazer uma caminhada de pelo menos 15 minutos antes de resolver estas questões será ótimo, a educação brasileira agradece (e seu concorrente não).

E acompanhe a coluna, que iremos te guiar para um melhor aproveitamento e uma maior nota no ENEM.
Simples assim :).

Nos acompanhe também no FACEBOOK.