Aluno do Liceu atinge a sua meta: vai cursar Engenharia em Portugal

Aluno do Liceu atinge a sua meta: vai cursar Engenharia em Portugal

Liceu Escola

12 Março 2018 | 08h07

Leonardo Augusto Fiorelli Luzio sempre teve uma meta na vida: estudar fora do Brasil. Recém-formado no ensino médio no Liceu de Artes de Ofícios de São Paulo, no curso técnico de Eletrônica, ele acaba de atingir seu objetivo: foi aprovado pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), em Portugal, pelo Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.

Para ele, estipular uma meta para a vida é uma estratégia que deve ser pensada por todos os jovens. “Se eu pudesse dar um conselho para os alunos do Liceu eu diria: defina uma meta e corra atrás; sem meta, fica muito difícil atingir o nosso objetivo”, diz.

Leonardo também foi aprovado na Universidade Federal do ABC (UFABC), mas preferiu estudar em Portugal. O ex-aluno do Liceu diz que até pensou em cursar a UFABC, fazer um ano, trancar a matrícula e viajar para o exterior, mas preferiu cursar a Universidade do Porto. “A vantagem deste curso é que a graduação é integrada ao mestrado. Em cinco anos, eu estarei formado em Engenharia com mestrado”, explica. Leonardo pretende se especializar em Engenharia Mecânica.

Ele cursou todo o ensino médio no Liceu. Pensou em fazer Etec (escola técnica estadual) e instituto federal, mas escolheu o Liceu.

“Fiz a escolha certa. Gostei muito do curso no Liceu. É um ensino de muita qualidade”, afirma.

O curso em Portugal começa só em setembro e até lá Leonardo estará correndo atrás da papelada. “Estou preparando toda a documentação, mas confesso que já estou cansado de ficar em casa; estou com saudades do Liceu”, conta o futuro engenheiro.

Leonardo Augusto Fiorelli Luzio ainda não decidiu se irá morar em Portugal ou voltar para o Brasil ao final do curso. “Ainda está um pouco longe, mas se eu arrumar um bom emprego, posso ficar em Portugal”, disse.

Mais brasileiros em Portugal

Leonardo deverá encontrar muitos brasileiros em Portugal. De acordo com o Consulado Geral de Portugal em São Paulo, só no Estado, o número de brasileiros que solicitaram visto para estudar no país aumentou 35% em 2017 na comparação com 2016.

Segundo a Agência Brasil, os brasileiros já representam cerca de 30% dos estrangeiros nas universidades portuguesas. Um dos motivos que contribui para esse aumento é que Portugal e o Brasil, desde 2014, vêm firmando uma série de convênios para que a nota do Enem seja considerada para ingresso em instituições de ensino superior portuguesas. Já são 28 universidades e institutos que aceitam a nota do Enem.