As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quase 80% das secretarias municipais de Educação têm novos gestores

Alessio Costa Lima, presidente da Undime, fala sobre a importância do conhecimento em gestão pública para os novos secretários

Todos Pela Educação

07 Fevereiro 2017 | 14h10

FOTO JOAO BITTAR / UNESCO - MEC

FOTO JOAO BITTAR / UNESCO – MEC

A cada início de mandato, os prefeitos podem optar por manter ou mudar as equipes executivas. Em 2017, segundo dados da União dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), a quantidade de funcionários da área educacional que foi substituída chegou a quase 80%. Para tornar a transição mais eficiente e assegurar a qualidade do trabalhos dos novos gestores, a Undime publica a cada quatro anos a Agenda dos Cem Primeiros Dias.

A iniciativa busca ajudar os novos dirigentes na gestão da Educação. “É importante que os novos secretários tenham noções básicas da área de Educação e gestão pública”, explica Alessio Costa Lima, presidente da entidade. Ele destaca que o material é essencial para o início da administração, pois os primeiros dias são determinantes para a eficiência durante os 4 anos: “Qualquer atitude equivocada nesse início pode comprometer o resto da gestão”, afirma.

Ouça aqui a participação de Alessio Costa Lima, no De Olho na Educação da Rádio Estadão.

Já falamos aqui no blog também sobre o perfil dos gestores educacionais do Brasil. Confira.