Docente realiza projeto fotográfico para recuperar a autoestima dos alunos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Docente realiza projeto fotográfico para recuperar a autoestima dos alunos

Por meio da fotografia, professor de história valoriza a cultura e a identidade de jovens em escola pública

Todos Pela Educação

11 Outubro 2017 | 11h40

Por Denise Crescêncio, do Todos Pela Educação

Professor Thiago Santos: arquivo pessoal


Foi entre um clique e outro que o educador Thiago Santos, de São João de Meriti (RJ), fez com que seus alunos, apesar das dificuldades, visualizassem uma nova perspectiva sobre suas realidades. Para além da fotografia, o projeto criado pelo professor e realizado em 2015 na Escola Estadual Rubens Farrula consistia em representar os estudantes de modo a valorizar suas trajetórias de vida.

“A primeira vez que entrei em uma sala de aula, eu me senti perdido, pois não sabia dar aula. Fui construindo aos poucos um método de interação e muita confiança com os meus alunos”, afirma o educador. Ele conta que a gestão escolar da unidade sempre ajuda e apoia projetos que promovam a inclusão das minorias e a diversidade.

Projeto fotográfico/ arquivo pessoal: Thiago Santos

Professor há sete anos,Thiago conta que sempre sentiu a necessidade de se reinventar na sala de aula para atender aos interesses dos estudantes. A iniciativa de fotografá-los partiu de sua vontade de quebrar barreiras sociais e culturais historicamente construídas entre professor e alunos. Ele também sentiu necessidade de discutir em sala questões como gênero e raça, uma vez que teve a percepção de que a autoestima dos alunos precisava ser trabalhada. “Quis mostrar para os alunos e para toda a comunidade a beleza e o valor presentes neles [jovens]”, completa.

Na prática, o educador fazia individualmente sessões fotográficas com seus alunos e pedia para que eles imaginassem que a escola fosse alguém e que, por meio de suas expressões, transmitissem uma mensagem à ela. De modo singular e autêntico, cada jovem conseguiu passar a ideia de que era protagonista de sua própria história e sobre sua representatividade no espaço. Ao final, Thiago selecionou as fotos e, em forma de caródromo, realizou uma exposição na instituição escolar.

Para o docente, a falta de aproximação dos professores com os alunos a fim de entender seus distintos contextos sociais é o principal fator para as dificuldades pedagógicas. “O capital cultural dos alunos muitas vezes não corresponde ao que é esperado pelo educador. Diante disso, é preciso procurar entender o aluno, buscar meios para fazê-lo se sentir parte integrante da construção de conhecimento”, afirma.

Resultados

Aos poucos, Thiago colheu os frutos do projeto: os estudantes passaram a interagir mais nas aulas e, inclusive, a levar para a sala de aula muitas curiosidades e questionamentos para serem debatidos coletivamente “O conhecimento deve ser uma construção coletiva, feito a partir da relação professor- aluno, ou seja,  não pode ser considerado um ‘produto’ em que o educador ‘entrega’ ao estudante”, conta.

Além de estimular a participação dos alunos no projeto político pedagógico, estratégia 19.6 do Plano Nacional de Educação, o docente tem exemplos concretos de como a autoestima dos jovens  foram recuperadas, como, por exemplo, o de uma aluna negra que se tornou modelo profissional e atribui a sua tomada de autoconfiança e autoestima ao projeto fotográfico. “Meus alunos representam uma nova era de ideias e de visões de mundo, pois possuem uma vasta cultura e são perspicazes em criticar o mundo que os cercam”, finaliza.

Caródromo projeto fotográfico/ arquivo pessoal: Thiago Santos