Alunos dão sentido à voz no RAP PROJECT

Alunos dão sentido à voz no RAP PROJECT

Equipe See-Saw Panamby

03 Setembro 2015 | 18h03

rap 4

Escola Bilíngue See-Saw Panamby: projeto permite a expressão cultural como forma de ação efetiva na sociedade

O Rap Project já carrega, há bons anos, um papel de destaque no currículo da Escola Bilíngue See-Saw Panamby. É o primeiro projeto que os alunos do 6º ano, recém-chegados ao Middle School (Ensino Fundamental II) realizam e costuma permanecer na memória afetiva dos estudantes ao longo da vida escolar. Entre professores é também uma referência por sua importância e resultados positivos. Se o produto final desse projeto – uma apresentação musical – pode parecer relativamente simples, é preciso conhecer o longo e cuidadoso trabalho que permite que essa experiência seja tão significativa.

Realizado no contexto bilíngue, o projeto envolve professores de inglês do currículo bilíngue, música e artes, pois integra literatura, poesia, artes visuais (grafitti), ritmo, oralidade e dança (street dance).

A proposta é aproximar os alunos do hip-hop – cultura originada no Bronx, em Nova Iorque – por meio de pesquisa e leitura de textos sobre a realidade de marginalização social vivenciada por jovens negros na década de 1970. Mais: mostrar como foram capazes de criar um movimento cultural que expressasse a dureza de suas vidas e a injustiça social de que eram vítimas. Assim, os alunos são sensibilizados para interpretar a violência, a repressão, a pobreza e as desigualdades sociais como tiranias que devem ser combatidas por toda a sociedade, não só norte-americana, mas também e principalmente a brasileira.

Poemas cantados ou escritos, rimas carregadas de ritmo e simbolismos são produzidas por estudantes que voltam o olhar para si mesmos e pensam não apenas sobre quem são, mas também sobre o papel que querem desempenhar no mundo.

Por fim, em grupos, os alunos refletem sobre a sociedade em que vivem e como gostariam de participar de sua construção. Vale destacar a importante contribuição dos rappers Evandro Silva Smile e Henrique Bianchini do grupo Urbaninhos que com um workshop de street dance e uma palestra retomaram fundamentos do hip-hop como a contracultura.

Coerentes com esse percurso, as apresentações finais vão além da visão superficial sobre o RAP e a mera reprodução de padrões estéticos influenciados pela grande indústria.  Nossos alunos aceitam o desafio e vão além das músicas que já cantam e produzem um trabalho autoral de grande qualidade. Trata-se, na verdade, de permitir a expressão cultural como forma de ação efetiva na sociedade. Os jovens se apropriam de sua produção – letra, música, cenário, coreografia e figurino – dando sentido e importância a sua própria voz e o que ela quer dizer.

Abaixo, você confere um pouco do resultado desse trabalho:

PERSONAL POEM – Science
The best thing is Science
It discovered the nature is silent
It always brings technology
Animals were discovered by biology

Scientists never have free time
Their thoughts must always be in line
They stop working at noon
And at night they look to the moon

The animals make many sounds
And the blue sky is full of clouds
The scientists study new trees
By taking out their leaves

The best thing is science
It discovered the nature is silent
It always brings technology
Animals were discovered by biology

They see new animals in spring
All their minds are connected in a string
Albert Einstein had a good mind
And he was really kind

They discovered many fossils
And these animals weren´t docile
So they even found arachnids
And many of them can inject acid

Alunos do 6th grade

Autores: profs. Júlia Spiguel Favaretto, Roberto Ravena Vicente e Sandra Mori