SER BILÍNGUE NOS DIAS DE HOJE

SER BILÍNGUE NOS DIAS DE HOJE

Lina Nonaka

07 Agosto 2017 | 05h50

Por José Rodrigo Souza, diretor do Bilingual Education Institute (BEI), responsável pelo Programa Bilíngue do Colégio Prudente

Aluno verificando lista de compra

Nos dias de hoje, as mudanças contemporâneas, a diluição de fronteiras, o  desenvolvimento da tecnologia de comunicação e a dispersão das pessoas ao redor do mundo vêm acontecendo muito rapidamente, tornando o mundo mais integrado e conectado.

Cada vez mais, a língua inglesa tem um papel essencial nesse mundo globalizado. O pesquisador de linguística da UNICAMP, Kanavillil Rajagopalan, afirma que há setores na sociedade em que o recurso do inglês se tornou uma necessidade. Quem se recusa a adquirir um conhecimento mínimo da língua inglesa corre o risco de ficar à margem da história.

O status que a língua inglesa atingiu no mundo, em especial no Brasil, acabou por despertar o interesse não só pela aprendizagem dessa língua como uma língua estrangeira. Nos últimos anos, tem significado também um avanço muito grande no número de escolas com programas bilíngues para alunos da educação infantil até o ensino médio.

Esse movimento tem trazido inúmeros benefícios à educação brasileira. Estudos comprovam que quanto mais nova a criança for, maior sua habilidade para adquirir uma nova língua, pois há, literalmente, uma janela cognitiva temporal antes que a mente compacte o idioma em um compartimento rígido e mais difícil de atingir, ou seja, há um período em que a mente tem uma elasticidade funcional.

A estrutura cerebral de alunos bilíngues é diferente. As duas línguas estão ativas no cérebro a todo o momento, não podemos desligar uma ou outra, elas competem entre si. Com isso, alunos bilíngues precisam lidar, mentalmente, com as duas línguas a todo momento. Dessa forma, há uma reestruturação da parte do cérebro que suporta cada língua. Bilíngues são excelentes modelos de controle cognitivo.

O Bilingual Education Institute (BEI), implantado em escolas regulares como no Colégio Prudente de Moraes, desenvolve um programa estruturado de acordo com os avanços na área de aquisição da segunda língua. No BEI, a língua é apresentada com naturalidade nas aulas de ciências, matemática, estudos sociais, linguagem, educação financeira, entre outras. Afinal acreditamos que no processo de aquisição de um novo idioma, os alunos precisam se tornar sujeitos ativos, que interajam e expressem suas ideias nas duas línguas. Os momentos das aulas tornam-se vivências significativas desenvolvendo habilidades linguísticas, culturais, e cognitivas em nossos alunos, enquanto o professor tem o papel de orientador e facilitador. O foco está sempre no aluno, que se torna protagonista na construção de suas próprias ideias.

Alunos vivenciando o inverno com neve, típico de países de língua inglesa

O BEI visa desenvolver uma educação de qualidade para que os alunos possam se beneficiar das vantagens de um ensino bilíngue e estarem cada vez mais preparados para viver nesse mundo multinacionalizado. Os programas bilíngues são uma nova concepção de educação, a partir de um mundo mais integrado, o lugar onde ocorre a troca de conhecimento e rompimento de fronteiras.