Preparar um cidadão para o mundo

Preparar um cidadão para o mundo

Colégio Pentágono

20 Setembro 2017 | 12h07

Preparar um cidadão para o mundo é, à primeira vista, um objetivo educacional que pode ser considerado um jargão. Para não ser uma expressão vazia de sentido, as escolas precisam desenvolver trabalhos sistemáticos. Cidadania é prática, não basta que se defina apenas na teoria.

Como uma escola  coloca em prática o seu objetivo de preparar um aluno capaz de enfrentar os desafios do mundo globalizado? Atualmente, é fundamental que o aluno tenha uma educação que ultrapasse as fronteiras da sua cultura.

O ponto de partida para a preparação de um cidadão do mundo, um dos valores do Colégio Pentágono, é desenvolver, na criança e no jovem, o respeito pela diversidade e a cooperação. Desde a Educação Infantil e durante toda a Educação Básica, o Colégio Pentágono cria oportunidades para os alunos reconhecerem e respeitarem as diferenças.

Os projetos relacionados à percepção do  Eu,  do Outro e de Nós, possibilitam a ampliação das relações interpessoais,  a construção da empatia pelos outros, a oposição  a qualquer  forma de preconceito e de discriminação.

Em diversas disciplinas, podem ser desenvolvidas atividades que colocam em prática situações que levam à compreensão  da diversidade étnica, social, nacional e de temas contemporâneos que afetam a vida humana em escala global.

Muitas escolas realizam fóruns de debates internos sobre temas internacionais e estimulam os seus alunos a participarem de fóruns de debates externos. São momentos em que os alunos  desenvolvem habilidades de argumentação e ampliam o conhecimento sobre as questões mundiais.

Por outro lado, a organização de  viagens de intercâmbio estimula a imersão em outro idioma, em outra cultura. O intercambista é quase um cidadão do mundo.

No Pentágono, os alunos interessados em estudar no exterior contam com orientação do colégio para a admissão em universidades estrangeiras. Temos inúmeros ex-alunos cursando faculdades em outros países, com imenso sucesso. O Pentágono realiza exames de padrão internacional, como o DELE (Diploma de Ensino de Língua Espanhola) e os exames de Cambridge, que facilitam o estudo em outros países.

Viagens de intercâmbio, estudo em universidades estrangeiras e fóruns estudantis são atividades que capacitam o aluno a se adaptar a diferentes culturas e perceber as vantagens de passar a se ver como pertencente ao mundo, e não só ao seu bairro, à sua cidade.

No entanto, sabemos que temos muitos obstáculos, e o principal deles é a tendência do ser humano a procurar a convivência com os seus iguais e ter estranhamento para com aquele que é diferente. As nossas ações não serão suficientes para a formação real desse cidadão do mundo, se não houver a vontade individual de cada aluno. É uma opção individual  aplicar ou não os conhecimentos escolares desenvolvidos.  Será no agir pessoal que ele se mostrará, de fato,  um cidadão do mundo, exigência do século XXI.

Adriana Giorgi Costa
Orientadora Educacional do Colégio Pentágono