Conciliar preparação para o vestibular e provas bimestrais

Conciliar preparação para o vestibular e provas bimestrais

Colégio Pentágono

01 Novembro 2017 | 10h40

Chegou a hora… Talvez sejam essas as primeiras grandes decisões da vida de muitos – decisões necessárias e que dominam a cabeça do vestibulando. Entre elas, não temos dúvida de que a escolha de qual universidade cursar é a mais difícil. Sim, a escolha da universidade, como melhor se diz hoje em dia, pois a sociedade, em suas constantes mudanças, tem percebido, nos últimos anos, que a escolha de uma carreira definitiva ainda não chegou. Cada vez mais nos convencemos de que uma carreira será gerenciada por cada um de nós ao longo dos anos, com diversas possibilidades de transformação.

Muito embora essa consciência ainda não faça parte do pensamento coletivo e muitos ainda acreditem que é nosso dever escolher já a instituição em que estudaremos bem como a nossa profissão e, também, visualizar uma carreira inteira – e isso com dezessete ou dezoito anos de idade! No entanto, uma observação mais intensa mostra que esse momento é mais complexo. Uma carreira de sucesso é fruto de boas decisões tomadas ao longo de uma trajetória de vida; dentre essas, a primeira decisão envolve, sim, entrar na tão sonhada universidade. “Entrar”, pois você ainda encontrará pela frente, para concretizar esta passagem e decisão, o famoso vestibular e, como todos sabemos, ainda é necessário preparar-se para ele. E aqui surgem novos impasses.

Todos sabemos que, nas principais universidades brasileiras, o ingresso via vestibular não é tarefa simples para larga parte dos estudantes. Exige-se muita disciplina e dedicação, sendo preciso revisitar todos os conteúdos do ciclo básico de ensino, fazendo com que o vestibulando tenha que dedicar grande parte de seu tempo à preparação para esse processo. Portanto,é necessário estudar muitos conteúdos e assuntos que são pouco enfatizados na terceira série do Ensino Médio, criando, assim, um entrave, posto que esta última etapa tem – como qualquer outro ano letivo – suas metas e obrigações. Vivemos em um período em que “perder tempo” simplesmente não mais existe (“perder” no sentido de tudo o que pode parecer perdido, mas que, de fato, não o é). Entendemos que vocês estejam impacientes para fechar um ciclo e iniciar outro – mas é muito difícil, quase impossível, ingressar nessa nova etapa da vida de outra maneira.

Aqui surge em você uma hesitação: “Preciso ter um bom desempenho nas provas da terceira série e preciso passar no vestibular. Como conciliar tudo isso?” Essa é uma questão muito comum no caos que permeia, nesse momento, a vida do estudante. Diante dela, você deve mostrar maturidade, pois, durante toda a sua vida escolar no Pentágono, você foi amparado e preparado para essa nova etapa. Através de nossos cinco valores, buscamos desenvolver competências e habilidades para enfrentarmos esse tipo de situação, atentando, principalmente nesse período de escolha, à formação do indivíduo, uma vez que você precisará ser reflexivo o bastante para conseguir balizar qualquer decisão. Afinal de contas, este é um momento que exige ponderação, percepção de potencialidades, divisão de energia e, sobretudo, paciência. A excelência acadêmica certamente faz parte dele e você, tendo ciência de que transitou, ao longo de sua vida escolar, por todos os conteúdos escolares com qualidade, terá mais tranquilidade para fazer a sua decisão, qualquer que seja ela.

Mas qual a melhor decisão?

A melhor decisão é a que atenda a essas duas necessidades: estudar tanto para as provas finais quanto para o vestibular. Um bom desempenho na terceira série do Ensino Médio tende a garantir um bom desempenho no vestibular, uma vez que nossa proposta é, no final do curso, abordar todos os conteúdos necessários para os principais vestibulares do País. Nosso cronograma e o planejamento das aulas são feitos em vista de suas necessidades, a fim de, ao garantir um bom aproveitamento do programa da terceira série, diretamente prepará-lo para os exames.É claro que a boa gestão dos estudos pode ganhar tempo para que matérias anteriores possam ser revisitadas, mas essa preocupação não deve surgir como prioridade nem ser motivo de ansiedade.

Sendo assim, conciliamos nossa preparação para os vestibulares com as necessidades da última série do Ensino Médio.

Pablo Soares Damaceno
Coordenador de Química do Ensino Fundamental e Médio e Coordenador do Ensino Médio da unidade Alphaville do Colégio Pentágono