Oswald participa do projeto “Território do brincar: diálogo com escolas”

Oswald participa do projeto “Território do brincar: diálogo com escolas”

Colégio Oswald de Andrade

07 Agosto 2015 | 11h03

Aconteceu na manhã de quarta-feira (05) o lançamento do documentário e do livro “Território do Brincar: diálogo com escolas”, no auditório do Itaú Cultural. Essas produções são fruto de um trabalho de dois anos realizado pela equipe do projeto Território do Brincar e Instituto Alana, em parceria com seis escolas do Brasil, entre elas, o Oswald.

Durante a viagem de Renata Meirelles e David Reeks para registrar e pesquisar a cultura infantil em diversas regiões do país, foram organizadas conversas semanais e online com escolas que se dispuseram a dialogar com as percepções dos documentaristas. “O intuito dessa troca foi fazer uma ponte entre o que as crianças estavam mostrando com gestos e brincadeiras espontâneas e como as escolas lidavam com isso”, contou Renata. Nas seis escolas, esses diálogos foram ampliados para as reuniões com as equipes pedagógicas, a fim de incentivar o olhar atento dos educadores para cada criança.

7R0A7496

Representantes das escolas participam de conversa após a exibição do documentário

A cada mês, Renata propunha um assunto central para dialogar com as escolas. Foram discutidos temas como as brincadeiras entre crianças de diferentes idades, a divisão de papeis sociais durante as brincadeiras de casinha, o medo, o uso de brinquedos com sucata, entre outros. “No Oswald, essas conversas foram realizadas em um momento em que estávamos justamente reforçando a importância do brincar no espaço escolar”, disse Maria Antonieta Giovedi (Nana), diretora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I do colégio.

Nana também destaca que esse processo foi um convite para pensar sobre o que realmente move as crianças. “Um dos aspectos centrais dessa observação foi o fato de os alunos gostarem muito das brincadeiras que incluem faixas etárias diferentes”, afirmou a diretora. Ela ressalta que esse intenso diálogo de dois anos com outras escolas e com o Território do Brincar impulsionou muitas reflexões entre os professores do Oswald, além de reestruturações no currículo, como o Projeto Rede, em andamento desde o início do ano na Unidade Girassol.