Cuidando de si e do outro na Educação Infantil

Cuidando de si e do outro na Educação Infantil

Colégio Oswald de Andrade

04 Maio 2018 | 18h58

Os seres humanos, desde o momento em que nascem, sempre são cuidados pelos integrantes mais experientes de seu grupo social. Essa tarefa atravessa os tempos e, em cada cultura ou grupo social, adquire novas feições que revelam diferentes valores, crenças e conhecimentos.

Na escola, principalmente na Educação Infantil, o cuidado com a criança é um ponto primordial. Mas, se a escola é um espaço de aprendizados diversos e constantes, o que ensinamos às crianças por meio do cuidado?

No Oswald, compreendemos que cuidar da criança é atender suas necessidades físicas, oferecendo condições de sentir-se confortável em relação ao sono, à fome, à sede, à higiene, à dor etc. Mas não apenas isso. É importante perceber que o sujeito psíquico está em um corpo e, por meio dele, percebe-se separado do outro e do mundo físico. Esse corpo, na criança, está em processo de crescimento e desenvolvimento; e esse processo está relacionado a todo o tempo com a construção do eu psíquico e das funções intelectuais dos alunos.

Ao cuidar de uma criança, ensinamos a ela sobre autocuidado e cuidado com o outro. Nesse processo, é vista como um pequeno sujeito que já pode fazer escolhas e que aprende muito com aquela interação. Sendo assim, o desenvolvimento da autonomia durante o processo também se dá de forma orgânica.

   

As famílias questionam constantemente os educadores sobre quando as crianças poderão ir ao banheiro, comer ou se trocar sozinhas. É preciso notar que a autonomia é construída a partir da permissão para evoluir e aprender que é concedida à criança. No Oswald, compreendemos que cada criança tem seu tempo para esses progressos e que o caminho mais atencioso para este trajeto individual é o estímulo à autonomia por meio do cuidado.

Os cuidados que visam a promoção do crescimento e desenvolvimento global não estão separados das atitudes e dos procedimentos que ajudam a criança a construir conhecimentos sobre a vida sociocultural. Portanto, para nós, cuidar das crianças e educá-las são faces da mesma moeda.