Formação continuada dos professores e professoras…quem nunca escutou falar?

Formação continuada dos professores e professoras…quem nunca escutou falar?

O espaço é para planejar, repensar os princípios e ações que orientam nossa prática pedagógica. Espaço de construção, de acolhimento. Acolhimento das angústia, medos, raivas, dúvidas. Ação prioritária e fundamental nas escolas e suas equipes pedagógicas e garanti-lo é papel e responsabilidade dos coordenadores e gestores.

Colégio Ofélia

20 Agosto 2015 | 05h52

Quando falamos sobre a importância da formação dos professores e professoras parece que  o assunto é repetitivo ou que não se tem mais o que falar.

Penso que estamos falando de uma ação prioritária e fundamental nas escolas e suas equipes pedagógicas. Este espaço de reflexão dentro da escola se faz cada dia mais necessário e importante, garantí-lo é papel  e responsabilidade dos coordenadores e gestores.

O espaço é para planejar, repensar os príncipios e ações que orientam nossa prática pedagógica. Espaço de construção, de acolhimento. Acolhimento das angústia, medos, raivas, dúvidas. Acolhimento sim e muito…que mobiliza,  emancipa e desenvolve a autonomia intelectual, moral, ética e socioemocional de cada profissional e  nos possibilita promover  o desenvolvimento intelectual, moral, ético e socioemocional dos nossos estudantes.

DESENVOLVIMENTO MORAL, ÉTICO E SOCIOEMOCIONAL foi o grande tema do nosso encontro,para planejarmos coletivamente o nosso semestre, que aconteceu agora, no final de julho, antes de iniciarmos as aulas com os estudantes.

Cada vez mais percebemos quantas são as demandas por parte da equipe de discutirmos posturas e ações comuns diante de tantas situações conflituosas que envolvem as relações interpessoais dos nossos estudantes dentro e fora da escola, que por vezes tomam o lugar em nossas reuniões pedagógicas das discussões sobre os conceitos,as estratégias didáticas, a elaboração de atividades etc.

O leitor pode estar pensando…“ALGUMA COISA ESTÁ FORA DA ORDEM…FORA DA NOVA ORDEM MUNDIAL…”

Quanto a ordem mundial estamos refletindo muito e vamos conversar em outra oportunidade aqui mesmo no blog… mas  é certo para nós do colégio Ofélia Fonseca que a escola tem novas responsabilidades e o compromisso de trabalhar os conteúdos atitudinais, o desenvolvimento ético, moral e socioemocional  dos seus estudantes.

E a escola não pode e não deve recuar diante deste desafio imposto e necessário para a  nossa sociedade.

Como lidar com mais esta função da escola?

Com toda a responsabilidade, competência e qualidade!

Para isso é urgente garantirmos o estudo teórico, o estudo de cada situação e as interferências mais eficientes,  a discussão das práticas comuns, falarmos sobre as dúvidas e angústias da equipe.

A educadora e neuropsicóloga Adriana Foz afirma que “atuar sobre a capacitação dos educadores em relação às próprias emoções e oferecer possibilidades  para lidarem com as emoções dos estudantes em sala de aula, contribui para o processo conscientização por parte dos educadores e eles percebem a relação direta e concreta entre as emoções e o aprendizado. Ela faz questão de divulgar estudos que deixam bastante claro que a ansiedade , por exemplo, tende a rebaixar a capacidade de atenção e , consequentemente, dificultar a assimilação de conteúdos.

Vamos aproveitar o momento que muitos profissionais competentes estão falando, trabalhando e divulgando pesquisas e práticas sobre este assunto, para nos aprofundarmos e promovermos o debate nas escolas, não só com a equipe pedagógica, mas também com as famílias e a comunidade.

Bibliografia: Psicologia das relações interpessoais vivências para o trabalho em grupo.
Del Prette, Almir
Del `Prette, Zilda A.P.
Psicologia das habilidades sociais na infância – Teoria e prática.
Del Prette, Almir
Del `Prette, Zilda A.P.

Solange Souza
Coordenadora Pedagógica da Ed.Infantil e Fundamental I

Georgia Vassimon
Psicopedagoga – Ed. Infantil e Fundamental I