Literatura e imaginação no Infantil

Thais Gonzales

05 Maio 2017 | 14h01

Nesta semana, o livro “A Casa Sonolenta”, escrito por Audrey Wood, foi apresentado à turma da educação infantil. Uma narrativa descritiva que traz exemplos de sequência e mostra bem a diferença entre imagens e a escrita.

“Nessa casa tinha uma cama, uma cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. Nessa cama tinha uma avó, uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo”, começa o conto.

As crianças estão em uma fase em que ficam encantadas com histórias que apresentam repetições. Assim, segundo a equipe pedagógica, a atividade estimulou o gostou pela leitura, explorou a oralidade, trabalhou sequências e a organização de ideias.

O momento de contar história pode parecer simples, mas é cuidadosamente preparado para despertar o interesse dos pequenos e fazer com que se sintam aconchegados.

Por isso, depois de ouvirem a história, os alunos foram convidados a interpretar os papeis dos personagens. Recontaram a história com criatividade e construíram suas próprias casas em momentos lúdicos e de muita imaginação.