Carnaval, sob o ponto de vista histórico

Carnaval, sob o ponto de vista histórico

Natália Venâncio

08 Fevereiro 2016 | 12h44

IMG_2604 IMG_2823 IMG_2940

 

Por Professor Marcelo Pereira

Quem percorreu as dependências do Colégio Marista Arquidiocesano pôde observar um desfile de fantasias. Crianças da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I coloriram o Pátio Central com alegria e animação.

E nessa época, muitas reflexões vem à tona como, por exemplo, será que o Carnaval foi inventado pelos brasileiros? Qual a importância dessa festa popular para os brasileiros? Confira o texto do professor de História do Arquidiocesano, Marcelo Pereira, sobre as origens da história do carnaval:

As origens da história do carnaval são muito antigas. Elas estão relacionadas à Antiguidade. Nesse período histórico, na Grécia e na Roma Antiga, as festas pagãs já tinham uma característica ainda presente nos dias atuais: a subversão dos papéis sociais. Ou seja, um homem comum, do povo, podia se vestir de rei e adotar temporariamente um outro papel social. O carnaval permitia, portanto, mesmo que por alguns dias, a inversão das posições sociais nas relações de poder daquele momento histórico.

Porém, no final da Antiguidade, com a crise do Império Romano e o fortalecimento da Igreja Católica, essas festas pagãs passaram a ser mal vistas pelo poder religioso que tentou enquadrá-las e relacioná-las ao calendário litúrgico. No século VIII, por orientação do poder clerical, tais festas passaram a ser realizadas antes da Quaresma (a Quaresma começa na quarta-feira de Cinzas e termina no domingo de Ramos, anterior ao Domingo de Páscoa).

Desse modo, a Igreja determinou que o carnaval seria um período no qual as pessoas poderiam cometer os seus devidos excessos para depois, durante a Quaresma, se dedicarem exclusivamente à reflexão, à oração e à penitência, lembrando dos 40 dias do sofrimento que Jesus suportou no deserto e na cruz.

No Brasil, a história do carnaval remonta ao período colonial. Uma das primeiras festas carnavalescas foi o entrudo, uma festa popular na qual os foliões lançavam uns nos outros baldes de água, limões de cheiro e farinha. Porém, no século XIX, essas festas foram reprimidas pelo Estado Monárquico e aos poucos o carnaval foi ganhando as características atuais.

Atualmente pode-se brincar o carnaval de muitas maneiras: nas ruas com os cordões e os blocos, nas festas de salão, nas escolas de samba e muito mais. Essa festa popular tornou-se a maior manifestação cultural do Brasil a passou a fazer parte do imenso Patrimônio Cultural Imaterial do povo brasileiro.

Muitos sambas, muitos frevos, muitas marchinhas, muitas fantasias e um ótimo carnaval a todos!  Aproveitem e desfrutem dessa alegria!