Bons caminhos e excelência acadêmica de mãos dadas

Bons caminhos e excelência acadêmica de mãos dadas

Natália Venâncio

05 Fevereiro 2016 | 17h56

IMG_2408  IMG_2438IMG_2367

 

Todo início de ano, o Colégio Marista Arquidiocesano toma a iniciativa de promover a Festa dos Aprovados, cujo objetivo principal é comemorar os resultados de uma Educação Básica de qualidade.

Nessa ocasião, os ex-alunos são recebidos na Portaria Central com café da manhã por professores, coordenadores psicopedagógicos e demais funcionários. Na edição de 2016, mais de 100 ex-alunos compartilharam histórias, conquistas e mataram as saudades.

Um dos aspectos mais interessantes desses encontros é observar os frutos da excelência acadêmica Marista. Desde o 9° ano do Ensino Fundamental, a escola conta com o Programa de Orientação Profissional, conduzido pela psicóloga especializada  Cristiane Paccola Gomes De Marco.

A orientação passa por fases, sendo que a primeira delas acontece no 9º ano e contempla a discussão sobre os valores e sobre os diferentes tipos de trabalho; na 1ª série do Ensino Médio, o foco está na reflexão sobre o autoconhecimento, passando pelas  habilidades e interesses a partir das disciplinas escolares e as influências presentes na construção da escolha: família, sociedade, entre outras; na 2ª série do Médio, o autoconhecimento é ampliado, são tratadas as habilidades e os interesses profissionais e não profissionais, os valores e os critérios de escolhas, além da forma como atuam as profissões desejadas; por fim, na 3ª série, há avaliação da maturidade para a escolha profissional, resgate do autoconhecimento, pesquisa sobre a realidade universitária e profissional, e um trabalho específico para controlar a ansiedade em relação ao vestibular.

“Em cada série, utilizamos instrumentos e recursos específicos: entrevistas, questionários, técnicas e dinâmicas de grupo, jogo ‘critérios para a escolha profissional’, Escala de Maturidade para a Escolha Profissional – EMEP, rodas de conversa e discussão, vídeos, entre outros. No contra turno escolar, os alunos participam de visitas a universidades, palestras sobre profissões e sobre o mercado de trabalho, além de receberem atendimentos individuais na 3ª série do Médio”, afirma Cristiane.

Complementando o trabalho de orientação profissional, anualmente o Arqui proporciona aos seus alunos um Fórum de Profissões, do qual participam as principais universidades do estado e palestrantes renomados no assunto.

 

Os jovens e seus projetos de vida

 

Ainda na festa dos aprovados de 2016, os ex-alunos deram depoimentos, seguindo a linha “O Arqui me preparou e eu passei!”. Confira algumas declarações dos Maristas que abrilhantaram a ocasião:

“Meu nome é Lucas dos Santos. Meu foco está nas universidades de fora do país, especificamente as dos Estados Unidos. Participei do processo seletivo de 9 universidades, dentre as mais concorridas, tais como Harvard e MIT – Massachusetts Institute of Technology, para o curso de Engenharia Mecânica, e estou esperando os resultados. Também prestei vestibular nas universidades públicas brasileiras e prestei vestibular pelo Prouni para o Mackenzie e para a PUC-SP. No Mackenzie, passei em 7° lugar em Engenharia Mecânica e na PUC, fiquei em 2° lugar em Administração”.

“Meu nome é Lucas Sperandio e tenho 18 anos. Prestei gestão de políticas públicas na USP. Na 3ª série do Médio, tivemos uma preparação intensa, repleta de arcabouço cultural, o que me ajudou muito. Na 2ª fase da USP, o que me ajudou foram as aulas preparatórias no colégio e os professores que me deram todo o apoio. Ver meu nome da lista foi a maior alegria da minha vida e faz valer todo o meu esforço”.

“Meu nome é Gabriel Maki, tenho 17 anos e passei em Engenharia Naval na Escola Politécnica da USP. Em relação à preparação para o vestibular, comecei o ano pensando em como me organizar para estudar, pedi muito a ajuda dos professores, principalmente orientação para livros e exercícios, e tentava estudar o máximo possível, mais ou menos umas cinco, seis horas por dia. Sobre dicas para os alunos que vão enfrentar esse momento, é preciso preparação, muito estudo e focar muito nas aulas”.

“Meu nome é Giovana, tenho 17 anos, e passei em Engenharia Ambiental na USP, em Engenharia Química na FEI, na Mauá e na UFSCAR, e também passei em Farmácia na Unifesp. O terceiro ano foi muito intenso, eu estudei muito e com certeza o Arqui me ajudou, porque tinham muitas aulas extras, todas as aulas eram boas, os professores excelentes… A sensação de ver seu nome na lista depois de tanto empenho, depois de tanto esforço é uma das melhores da sua vida. Eu juro!”.

Rafael Carlos Alves de Lima, 18 anos, também participou do encontro. Rafael fez o Ensino Médio no Arquidiocesano graças ao Ismart (Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer), programa que dá oportunidades a jovens de escolas públicas com alto rendimento escolar para ingressar em escolas particulares com bolsa de 100% no Ensino Médio. Resultado: após várias applications, ele já foi aprovado com bolsa integral na University of Evansville e na Loyola University Chicago nos cursos de economia ou ciências políticas (ele pode escolher o curso).

 

O esforço compensa!

 É uma alegria imensa receber nossos alunos formandos de 2015 e celebrar as conquistas e vitórias de cada um deles. Temos intensificado, a cada ano, em nosso currículo, projetos diferenciados, temos ampliado a carga horária do Ensino Médio, estamos com uma quantidade maior de simulados, temos aulas específicas preparatórias para os diferentes vestibulares, aulas de atualidades, e qualificamos nosso programa de orientação profissional, apoiando e auxiliando os alunos na construção do projeto de vida deles”, afirma Marisa Ester Rosseto, Diretora Educacional do Colégio Marista Arquidiocesano.