Aprender para ensinar

Aprender para ensinar

Colégio Friburgo

18 Janeiro 2016 | 10h47

A equipe de coordenação pedagógica e professoras da Casinha Pequenina e Colégio Friburgo começou o ano de trabalho numa intensa formação para o desenvolvimento do Programa SuperCérebro. Este programa visa o desenvolvimento de competências cognitivas e sociais e será implantado em nosso projeto educativo.
Os alunos serão desafiados a trabalhar com raciocínio lógico, cálculo mental, habilidades numéricas e técnicas operatórias, alcançando melhor desempenho em todas as áreas do conhecimento, com o resultado de um pensamento mais ágil, rápido, preparado para muitas conexões. Outras habilidades também serão desenvolvidas nas propostas desse programa como a cooperação, negociação, planejamento estratégico e resolução de problemas que são essenciais nos ambientes de convívio e trabalho colaborativo e criativo.
Uma das ferramentas de trabalho no SuperCérebro é o Soroban, que surgiu na China. Tempos depois foi levado para o Japão onde é muito difundido nas escolas e vem ganhando espaço no Brasil para além dos grupos de culturas orientais. É um modo muito diferenciado de pensar sobre nosso sistema de numeração e de proporcionar a resolução de cálculos que amplia nossas competências operatórias em todos os campos do conhecimento.
Outra ferramenta do programa SuperCérebro são os jogos coletivos, voltados ao desenvolvimento de pensamento estratégico e habilidades nas interações sociais.
Jogar é muito mais do que divertido. A equipe aprendeu, com um repertório variado de jogos muito interessante, que respeita intelectualmente desde crianças muito pequenas, lançando-as a desafios que são capazes de cumprir com interesse e determinação.
Uma terceira ferramenta, de uso individual, mas que também pode ser feita coletivamente considerando que sempre existe um parceiro que torce por nós, os conhecidos desafios de lógica, de pensamento espacial, de produção de imagens mentais.
As professoras precisaram remontar cubinhos variados dentro de uma caixa e eles só cabem de uma maneira. Mesmo para quem conseguiu, voltar a repetir o jogo não significa que conseguirá novamente com tanta rapidez. É de queimar os miolos e exige perseverança e calma.
Aprender é bom, desafiador e nos impulsiona adiante. Também é interessante e motivador ocupar diferentes posições, tanto a de quem ensina como de quem aprende.
SuperCérebro vem aí!!

a8e76fbb-6e7f-48e3-a2a4-c262eff0a2aa c77723db-92a3-420c-99cc-7854dda49bbb jogos_coletivos (1) Soroban (19) Soroban (23)