Bullying

Bullying

Colégio Friburgo

17 Setembro 2015 | 17h16

No Colégio Friburgo/ Casinha Pequenina há um sólido compromisso dos professores, diretores e coordenadores em educar nossos alunos com respeito às diferenças. Nosso Colégio pratica a inclusão em todos os aspectos. Os grupos são heterogêneos e os alunos convivem de uma maneira muito saudável.
Nas aulas buscamos trazer textos, filmes, notícias, que favoreçam a discussão e a valorização das diferenças, bem como o respeito pelas escolhas individuais. A coordenação tem um papel fundamental nesse processo, promovendo discussões coletivas com a equipe de professores e grupos de alunos e fazendo a interlocução com as famílias, que precisam ser nossas parceiras no sentido de reafirmar em casa os mesmos valores e princípios trabalhados na escola.
O bullying surge como fruto da crise de intolerância e da imposição de padrões que vivemos em nossa sociedade. Combater o bullying é, antes de tudo, combater a intolerância.
Atos agressivos derivam de influências sociais e afetivas. Muitas vezes as diferenças de raça, nível social, credos, etc, predispõe abusadores em potencial a atuarem.
Vivemos uma fase onde a violência é constantemente retratada. Em nosso país a escravidão é o cerne dos preconceitos raciais e sociais. Atos agressivos são muitas vezes justificados por familiares ou comunidades. A tolerância em relação à violência ainda é grande.
O importante é considerar que todas as crianças têm a prerrogativa humana da mudança, da transformação e reconstrução, por isso o nosso desafio é sempre manter escola e pais em ação, com o mesmo propósito: protagonizar uma vida apoiada na paz e na segurança em todos os seus aspectos.
Para evitar o bullying, investimos em prevenção e estimulamos a discussão aberta com todos os atores da cena escolar, incluindo pais e alunos. Existe o trabalho constante de nossos educadores para a aceitação das diferenças.
Conversar com os alunos e escutar atentamente as reclamações, incentivar atitudes dos alunos no combate ao bullying, interferir no grupos quebrando a dinâmica do bullying, incentivar a solidariedade e respeito às diferenças através de conversas e ações e desenvolver um ambiente propício ao debate aberto são nossas ações.
Observar com atenção o comportamento dos alunos, dentro e fora de sala de aula, e perceber se há quedas bruscas individuais no rendimento escolar também faz parte de nosso dia a dia.
O principal combustível do bullying é o silêncio. Trazemos à tona o problema e encaramos de frente em conversas individuais e em grupo. Procuramos transformar o conflito em uma reflexão para o avanço no conhecimento sobre a compreensão da vida.
No Friburgo temos em cada classe dois representantes. Estimulamos lideranças positivas entre os alunos para prevenir casos de agressão.
Acreditamos que o Colégio forma cidadãos, com seus direitos e deveres. Educamos, portanto, alunos cooperativos e solidários.

bullying