Inovação e aventuras na educação

Colégio FAAP

13 Abril 2018 | 14h35

Desde que tive contato com a experiência revolucionária de Alexander Neil na Escola de Summerhill, na Inglaterra, fiquei tomado por um benéfico dilema em termos educacionais: o dos estreitos limites entre inovação e aventura em educação.

No cerne desse dilema/desafio está a própria razão do educar: preparar seres humanos para um futuro, agora, cada vez mais imprevisível!

Há muitos anos, como gestor educacional, vivo na carne essa aflição salutar de, sempre, buscar inovar sem submeter alunos e professores a “aventuras pedagogizantes” de prejuízos de difícil recuperação. A epidemia inovadora que nos assola leva instituições sérias a andar no fio da navalha de modismos inconsequentes, inúmeras vezes, tangidas pelos desatinos de consultores alheios à educação e investidores sedentos por lucros.

No mesmo sentido, o conservadorismo que engessa certos aspectos da educação é responsável por atrasos que nos condenam a uma estagnação civilizatória, esta sim, de prejuízos irrecuperáveis. O temor excessivo do risco, ou ideologias nefastas, têm, como grave consequência, um reacionarismo emburrecedor que é capaz de castrar toda uma geração. É quando o medo de errar se transforma num erro maior.

O caminho a ser seguido para tal dilema é o do bom senso, que nunca será sinônimo de imobilidade ou desvario.

Ao observar uma série de matérias pagas divulgando novos projetos educacionais, “embalados para a venda”, garantindo pacotes de um futuro exitoso para seus compradores, me coloquei na posição de um avô educador e me senti na obrigação de traduzir, ipsis litteris, tais preocupações.

Senhores pais, jamais se esqueçam de que, mais do que tudo, uma escola deve, em sua prática diária, estar penetrada pelos valores que sua família comunga.  Mais do que um embasamento científico sólido, o aprender pressupõe, sempre, uma atmosfera de felicidade e empatia sem o que tudo será efêmero e varrido pela história.

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

 

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br