Conheça a proposta de alimentação saudável do Elvira

Conheça a proposta de alimentação saudável do Elvira

Colégio Elvira Brandão

11 Dezembro 2017 | 16h53

“O meu filho só come arroz e feijão” ou “o meu filho só come bife” são frases que ecoavam nos pensamentos de Roberta Braga Marcolin, proprietária da cantina do Elvira, “Temperinhos de Amor”, quando assumiu a gestão, no início deste ano. Elas tornaram-se um desafio para a neta e filha de italianos, empresários do ramo de alimentação: como fazer os estudantes experimentarem novas comidas e se alimentarem de forma saudável?

Roberta tem uma relação afetiva com a comida e com as crianças. Ela trouxe para o colégio não apenas a experiência em alimentação, mas também a de mãe. Quando chegou ao Elvira, Roberta conheceu um estudante chileno, do Jardim II, que comia apenas um bife no almoço e outro no jantar. Ela quis descobrir a origem desse comportamento, que também se repetia em outros estudantes. “O aluno teve problemas na antiga escola e isso gerou um trauma”, afirmou Roberta, também conhecida como a “tia da cantina” e “amiga”.

Ela começou a preparar o bife do aluno com um tempero especial, salpicado pela fadinha criada por Roberta. Cortava a carne em pedacinhos e levava para o aluno. Essa relação durou cerca de dois meses até o dia em que a criança comeu arroz e feijão. “O daqui é gostoso”, contou o menino. Foi um dia especial para a tia da cantina. Os amiguinhos da turma comemoraram cantando parabéns e todos ganharam um delicioso bolo de chocolate.

O paladar do estudante, assim como o de muitos outros alunos do Elvira, abriu-se para outros sabores, como a árvore do Huck (brócolis) e a cenoura do coelho. Roberta tem um jeito lúdico de apresentar novas comidinhas e as crianças adoram. Os pais, ainda mais. Parte disso vem de sua experiência da faculdade de Letras do curso de Motivação Infantil, realizado em Paris.

A equipe mapeou os gostos e preferências de cada estudante. Também identificaram os alérgicos e intolerantes à lactose e glúten.  “Eles comem a mesma comida dos outros, mas com substituição de alguns ingredientes. Na minha concepção, esses alunos não podem ser segregados”, ressaltou.

Quando aceitou integrar a equipe do colégio, Roberta percebeu que tinha que realizar importantes mudanças. “Eu trouxe para o Elvira um projeto de alimentação. E, para isso, precisaria mudar conceitos e  trabalhar medos e receios. A cantina não está aqui só para vender. Tivemos ótimos resultados neste ano”, afirmou.

Cores e novos sabores

A cantina foi reformada e ganhou muitas cores, mobiliário novo e uma churrasqueira. As crianças passaram a ter autonomia para colocar a comida no prato. O cardápio passou por transformações e ganhou novas opções de alimentos, inclusive orgânicos. O documento é  elaborado pela nutricionista da cantina, que está disponível para tirar dúvidas das famílias.

O estabelecimento recebe a visita da técnica de nutrição uma vez por semana, para avaliar os produtos usados. Além disso, a equipe, que hoje conta com 15 pessoas, está desenvolvendo um manual de boas práticas operacionais.

 

Consumo personalizado

A cantina oferece um cartão magnético gratuito para as famílias da Educação Infantil acompanharem o consumo dos filhos ao longo do ano letivo. Os pais podem escolher o valor que o filho pode gastar e os produtos que poderá comprar. Para adquirir o cartão, basta procurar a cantina

Vamos ter novidades em 2018! Aguardem.