Projeto coloca aluno como protagonista do processo de aprendizagem

Projeto coloca aluno como protagonista do processo de aprendizagem

Colégio Anglo 21

02 Agosto 2017 | 10h14

* Por Lucas Kodama Seco, coordenador pedagógico Ensino Médio, e Sofia de Alencastro, orientadora educacional Ensino Médio

Matemática, Língua Portuguesa, Geografia, Química, História, Física, Filosofia, Biologia, Inglês, Sociologia… será que está faltando alguma coisa?

O Ensino Médio no Brasil exige uma escola que trabalhe com seus alunos uma infinidade de aspectos. E, pensando nos vestibulares no fim desse processo, a necessidade de cumprir uma programação é indiscutível. Claro que para dar conta de tudo isso se fazem necessários muito giz e lousa, um ótimo material e uma excelente equipe de professores.

Muitos de nós, adultos, nos lembramos com certa nostalgia de nossa época escolar, mas os tempos mudaram e novas tecnologias construíram um mundo muito mais dinâmico. Em um mundo repleto de informações, é importante valorizar o que o aluno já traz de bagagem de conhecimento e, ao mesmo tempo, propor a ele condições diferentes para aprender. Diante de um mundo em transformação, da necessidade de cumprir conteúdos e construir o conhecimento, a escola deve se adaptar. Por isso o Anglo21, sem romper com as aulas tradicionais, que devem ser valorizadas, busca outras formas de desenvolver o ensino e a aprendizagem, entre elas, a aprendizagem baseada em projetos.

Por meio do desenvolvimento de projetos, os alunos podem realizar várias aprendizagens e ampliar conceitos específicos de diversas disciplinas. Esse tipo de proposta oferece estímulos diferentes para aprender e atende a estilos de aprendizagem diversos, além de valorizar o trabalho em grupo e o protagonismo do aluno.

A conclusão dessa trajetória foi uma maquete de uma casa pautada em princípios sustentáveis. A partir de aulas práticas e teóricas, os alunos desenvolveram um projeto virtual, utilizaram um software de desenho, exploraram a escala matemática e a construção de um circuito elétrico e, por fim, criaram uma peça de comunicação para a divulgação da casa. Desse trabalho ressaltamos a importância da interdisciplinaridade, a busca de meios próprios para dar conta de desafios, a aquisição de instrumentos e ferramentas de resolução de situações-problema e o desenvolvimento da autonomia e do trabalho em equipe.

Um dos aspectos mais relevantes desse projeto foi inverter a lógica, tirando o aluno da posição de espectador e proporcionando a ele a condição de protagonista de seu processo de aprendizagem. Acreditamos que ao valorizar nossos alunos, seus conhecimentos, sua criatividade e iniciativa, estamos contribuindo para uma formação sólida e efetiva. Ou seja, estamos contribuindo para a construção de um conhecimento mais significativo e coerente com as competências e expectativas do aluno do século 21.