Para além da sala de aula

Para além da sala de aula

Escola Santi

15 Agosto 2017 | 14h45

Alunos da Escola Santi atuam como voluntários na Casa de Repouso Vila Mariana e adquirem competências cognitivas, interpessoais e intrapessoais

 

O que jovens e idosos podem acrescentar um ao outro? Quais trocas esta verdadeira via de mão-dupla pode proporcionar? O que eles podem aprender juntos? Qual o impacto que surge na união entre experiência de vida e juventude?

As respostas para estas e outras questões estão sendo vivenciadas por alunos do Ensino Fundamental 2 da Escola Santi – localizada no bairro do Paraíso – e pelos moradores da Casa de Repouso Vila Mariana, por meio do projeto SantiVoluntários.

O SantiVoluntários oferece aos estudantes, além de experiências pontuais de voluntariado em instituições parceiras, sob orientação dos mediadores, a possibilidade de criar um projeto com impacto social positivo para uma comunidade, enfatizando a importância do protagonismo e empreendedorismo dos jovens, além de desenvolver as chamadas competências para o século 21 – cognitivas, interpessoais e intrapessoais, como empatia, colaboração, trabalho em equipe, comunicação, escuta, responsabilidade, tomada de decisão, criatividade dentre outras.

“A ideia do projeto é ampliar as possibilidades da comunidade Santi, neste caso, dos alunos, para o desenvolvimento de competências que qualificam a aprendizagem, as relações humanas e possibilitam que nos tornemos agentes de transformação social. O SantiVoluntários é uma oportunidade de entrarem em contato com novas realidades e conectarem-se verdadeiramente com pessoas aparentemente muito diferentes e, ao mesmo tempo, tão iguais”, explica Adriana Cury Sonnewend, diretora da Escola Santi.

O projeto faz parte da iniciativa SantiSustentável, uma série de projetos que visam o desenvolvimento da comunidade para os três pilares da sustentabilidade – social, econômico e ambiental.

Alunos do SantiVoluntários planejam ações que realizarão durante o ano

 

Alunos na Casa de Repouso

Em 2017, o projeto tem como mediador Alexandre Lerman, da empresa especializada em projetos educacionais Electi, e está focado nos moradores da Casa de Repouso Vila Mariana, ideia que partiu dos próprios adolescentes. Para isso, a iniciativa foi dividida em etapas – aproximação do tema, planejamento, execução e avaliação.

Nas atividades realizadas, os alunos tiveram o cuidado de considerar também as condições de cada morador da casa de repouso, adequando as atividades aos idosos com dificuldades de locomoção ou portadores de Mal de Alzheimer, por exemplo. Entre as ações promovidas, destaque para as atividades de pintura e a confecção dos chamados bonecos de alpiste. Neste caso, a ideia é simples: exercitar a memória, já que há a necessidade constante de se regar os bonecos diariamente.

Nas visitas à Casa de Repouso, os alunos realizaram diversas oficinas de artes e habilidades manuais

 

Próximos passos

Os alunos já estão cheios de ideias para as próximas etapas, desta vez, focando não apenas nas atividades com os idosos, mas também no bem-estar, por meio de qualificação das instalações. “A ideia do segundo semestre é focar também na estrutura da Casa de Repouso Vila Mariana. Os alunos pretendem analisar quais são as necessidades da casa e, a partir daí, construir e adaptar o que for preciso. Há até mesmo a ideia de gravar um documentário alertando para isso”, conclui Alexandre Lerman.

Confira o depoimento de dois de nossos alunos participantes do SantiVoluntários, Felipe e Júlia, do 9º ano, gravado durante o Santi de Portas Abertas: