Equipe da Escola Santi viaja à Finlândia buscando referências em educação inovadora

Equipe da Escola Santi viaja à Finlândia buscando referências em educação inovadora

Escola Santi

29 Agosto 2017 | 09h50

Três profissionais da Santi integram o grupo formado por 14 educadores brasileiros, que irão conhecer os métodos do país que é referência em educação no mundo

 

País onde a carreira de professor é mais concorrida que a de médico e onde a educação tornou-se, em apenas quatro décadas, referência mundial, a Finlândia é o destino de três integrantes da direção da Escola Santi. Eles integram um grupo formado por 12 brasileiros que, entre os dias 28 de agosto e 1º de setembro, fará uma imersão para conhecer as práticas educacionais adotadas naquele país.

O tour internacional por duas cidades, Helsinque e Tampere, é organizado pelo CCE Finland (Council for Creative Education Finland), que abre as portas para interessados de todas as partes do mundo em conhecer os métodos que levaram a Finlândia aos primeiros postos do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA, em inglês – Programme for International Student Assessment).

“A viagem é mais um investimento da Santi na busca constante em oferecer uma educação atual e de qualidade aos alunos”, explica Adriana Cury Sonnewend, diretora geral da Santi. Ela acrescenta ainda que a visita ao país nórdico busca esclarecer dúvidas como “O que pensam os finlandeses sobre os desafios da educação contemporânea?”, “Como são as escolas finlandesas hoje, 40 anos após mudanças no sistema de educação?”, “O que pensam os estudantes finlandeses sobre a escola?”, “Quais as semelhanças, diferenças e o que pode ser replicado no contexto brasileiro?”.

Um ponto terá uma atenção especial pela direção da Santi. Recentemente a Finlândia adotou o método ABP – Aprendizagem Baseada em Projetos, que a escola brasileira também pratica. Segundo a diretora da Santi, este sistema é um “caminho para que nossos alunos desenvolvam as chamadas competências do século 21”. Para a diretora geral da Santi “a ABP faz com que as escolas gerem aprendizagem e, ao mesmo tempo, sejam prazerosas e os alunos tenham prazer em aprender e em buscar conhecimentos”.

Compartilhando aprendizagens

A diretora disponibilizou na rede um blog , em que relatará suas impressões sobre as escolas, estudantes, professores e a educação na Finlândia. Vale ressaltar que esta não é a primeira vez em que a Escola Santi busca referências fora do país, já que em 2014 foi realizado o projeto semelhante Santi na Califórnia, com a visita de representantes da escola ao estado norte-americano.

Um pouco mais sobre a educação na Finlândia

Atualmente, a Finlândia possui cerca de 5,6 milhões de habitantes, sendo 62 mil educadores com alta formação – é necessário mestrado até para se trabalhar na educação infantil -, lecionando em cerca de 3,5 mil escolas. É importante notar que, em 2013, 98% dos 540 mil alunos estudavam na rede pública de ensino.

Campus Hepolamminkatu, na Finlândia, oferece ensino médio e ensino técnico com abordagens colaborativas e inovadoras