Tudo começou com as pedras…

Tudo começou com as pedras…

Colégio Santa Maria

03 Junho 2015 | 07h14

Pedras dos jardins do Santa Maria se transformam em instrumento para aprender conceitos matemáticos

Os alunos do Jardim II se encantaram com as pedras presentes nos  diferentes espaços do Colégio. Durante o recreio brincavam, separavam, ordenavam e, com o tempo, passaram a levá-las para a classe.  Manipular um material não estruturado é sempre um grande desafio. E desafios estimulam e incentivam de maneira lúdica e prazerosa a aprendizagem. “Os questionamentos voltados para os objetivos da Matemática motivam o raciocínio dos alunos”, explica a professora Thaís Castro.

“Como são estas pedras? Quantas cada um coletou? Quais as formas que predominam? Quais as cores? Vamos agrupar? Comparar? Contar?”. A partir destas questões, passaram a agrupá-las de acordo com os critérios tamanho e cor, os mais evidentes.

IMG_3778

É agindo sobre os objetos, experimentando, discutindo uns com os outros que as crianças constroem seu conhecimento. “As minhas intervenções têm como objetivo ajudar na sistematização dos conteúdos, lançando novos desafios para progredirem e buscarem novas soluções”, revela Thaís. “Distribuí quatro pedras para cada criança e pedi que as organizassem de acordo com um critério por elas estabelecido. Nesse momento surgiram as  sequências crescente e  descrente”, recorda.

20150508_152147  20150511_163711

Classificando e seriando, separando e agrupando de acordo com diferentes critérios, estabeleceram relações qualitativas e quantitativas, desenvolvendo a competência numérica.

O jogo

Propor um jogo é garantia de adesão. Todos gostam de interagir diante do lúdico. O jogo “Prato Cheio das Pedras” nos ajudou a inserir a relação termo a termo nas contagens. O jogo consiste em lançar o dado, pegar a quantidade sorteada de pedras e colocar no seu prato.

Relacionar a quantidade dos pontos do dado às quantidades de pedras e, com elas encher o prato, fez com que, brincando, treinassem a contagem de objetos e a recitação numérica. Ao final do jogo, comparamos os pratos para descobrir qual o mais cheio (estimativa), contamos a quantidade de pedras de cada jogador e descobrimos quem venceu em primeiro, segundo e terceiro lugar.

 

IMG_5473

Desta forma, brincando e manipulando os objetos que recolheram no parque, e que despertou a curiosidade de todos, construíram conhecimentos numéricos significativos, desenvolveram a autonomia e aprenderam a trabalhar em grupo.