Trabalhando com o esporte competitivo

Trabalhando com o esporte competitivo

Colégio Santa Maria

01 Agosto 2015 | 07h00

Modalidades coletivas ajudam a desenvolver habilidades que vão muito além do esporte

0108_DSC09061 0108_DSC09144

Muitos alunos não veem a hora de chegar ao 6° ano do Fundamental II, pois podem fazer a opção por modalidades esportivas específicas nos cursos extracurriculares, como Vôlei, Futsal, Futebol de Campo e Handebol. Ao integrarem estas equipes, vão sendo trabalhados para dominar as técnicas e aprimorar suas habilidades. Com esta participação vem um compromisso e a responsabilidade: terão a oportunidade de representar a escola em campeonatos estudantis. E aí surgem as inseguranças, os medos, as incertezas e a falta de confiança.

Enquanto isso, nós, professores, temos muitas certezas quando nos referimos à nossa área de atuação no projeto pedagógico do Colégio, sabendo e acreditando que o esporte tem um papel fundamental no processo de ensino ao desenvolver a disciplina, o autocontrole, a sociabilização, os hábitos saudáveis, a compreensão e o cumprimento das regras, o desenvolvimento da noção de equipe e tantos outros benefícios. Também temos a preocupação de saber se nossos times têm nível competitivo e se podemos preparar nossos atletas física e emocionalmente para o confronto com um adversário.

“É este trabalho que integra socialmente pessoas diferentes e dá a elas sentido e emoção num mundo que está cada vez mais povoado de pessoas individualistas, no qual os conflitos e as tensões podem aumentar consideravelmente, como consequência de tantos problemas contemporâneos”, declara Adriana Tiziani, coordenadora dos cursos extracurriculares.