Projeto Eratóstenes

Projeto Eratóstenes

Colégio Santa Maria

27 Outubro 2017 | 07h30

Autoria: Ednilson Oliveira e Roberto Wagner Carbonari

 

Pela primeira vez alunos do Colégio Santa Maria participaram do Projeto Eratóstenes, que tem como objetivo medir o raio da Terra com base nos mesmos princípios e procedimentos que Erastóstenes usou, recriando um importante experimento científico da História de Ciência, recorrendo a conceitos e habilidades de Trigonometria básica e às ideias geniais da época.

Em um tempo em que a ciência básica parece ficar cada vez mais distante da população, onde vemos crescer ideias retrógradas como as dos terraplanistas, é importante resignificar esta etapa do pensamento da humanidade e mostrar como com Trigonometria simples e uma ideia genial é possível não só mostrar que a Terra é esférica, mas também medi-la com uma precisão bastante razoável.


Eratóstenes (276–194 aC) nasceu na cidade de Cirene na Grécia e morreu em Alexandria no Egito. Foi bibliotecário-chefe da famosa Biblioteca de Alexandria. Há mais de 2000 anos mediu o raio e a circunferência da Terra a partir da medida de sombras de uma vareta enterrada na terra. Observando a diferença dessas sombras em duas cidades, Siena e Alexandria, distantes entre si de aproximadamente 800 quilômetros, pode verificar que em uma cidade não havia sombra ao meio dia, enquanto na outra sim. Assim pode determinar um ângulo de curvatura de aproximadamente sete graus. Esta diferença angular permitiu que concluísse que a Terra não só não é plana mas também apresenta uma esfericidade. A partir desse dado, estabeleceu a circunferência do planeta com uma precisão incrível para época, com cerca de 40.000 quilômetros de circunferência.

O mesmo método – simples e eficaz – que surpreende até os dias de hoje foi reproduzido por alunos interessados das três séries do Ensino Médio no dia 21 de setembro. No mesmo período, alunos de muitas escolas ao redor do mundo fizeram as mesmas medidas. Os dados obtidos foram inseridos no site do projeto e permitirão a obtenção dessas medidas. Além disso, nas aulas de Matemática, os alunos realizarão os cálculos manualmente, a fim de confrontá-los com os resultados gerados pelo sistema e constatar, na prática, o nível de precisão das estimativas de medida do raio e, consequentemente, da circunferência da Terra.