Mudança de escola: como escolher?

Mudança de escola: como escolher?

Colégio Santa Maria

31 Agosto 2017 | 08h00

Autoria: Tatiana Uehara e Luciana Ennes

A tão esperada oportunidade de emprego aparece, mas em outra cidade. A logística em relação à distância percorrida e o tempo gasto entre a escola do filho, o trabalho e a casa já não são favoráveis. As expectativas com a escola não estão sendo atendidas. A partir de todos esses motivos, além de tantos outros, se inicia a angústia de tomar uma decisão: trocar o filho de escola. Então, o sofrimento ainda se amplia, quando pensamos: “será que ele vai se adaptar?”, “será que fará novos amigos?” e “se o emocional interferir no pedagógico?”.

Inúmeros são os questionamentos e incertezas, porém quando a escola acolhe e é transparente com a família, o medo e as dúvidas são substituídos pela segurança e pelo encantamento. Veja alguns relatos de famílias que entraram no Colégio Santa Maria durante o ano letivo:

Chegar do interior para estudar no Colégio Santa Maria está sendo para nós, pais, e para os nossos filhos (8 e 10 anos) uma experiência rica, feliz e satisfatória. Ser recebido por pessoal que evidencia nas suas palavras competência e comprometimento com a educação das crianças é tudo que desejávamos para os nossos filhos. Acreditamos que esta decisão veio no momento certo, pois além de fazerem muitos amigos, o incentivo pelo gosto no estudo, as numerosas oportunidades de atividades extracurriculares, bem como receber orientação católica na escola, plantarão sementes que permanecerão para sempre na vida do Lucas e do Pedro.” – Santiago Montealegre Quejano e Cristiana Neves Ferreira

O que nós, pais, sentimos de apreensão, Pedro desde o primeiro dia já se sentia parte de tudo isso, falando dos novos amigos, da professora, da aula de educação física e o mais surpreendente, aos finais de semana ele perguntava quando iria voltar à escola, pois estava com saudades. Definitivamente, todos esses fatos evidenciaram que nossa decisão em mudá-lo de colégio foi muito acertada e que esta fácil adaptação só foi possível devido à dedicação da professora, auxiliares, coordenadora e todos os funcionários do Colégio.  Podemos dizer que hoje nos sentimos plenamente parte dessa comunidade chamada Colégio Santa Maria.” – Ivan Kato de Jesus e Luciana Morita Kagohara