UH-UH-AH-AH… A MATA ATLÂNTICA É NOSSA!

UH-UH-AH-AH… A MATA ATLÂNTICA É NOSSA!

Colégio Santa Maria

28 Setembro 2017 | 07h30

Autoria: Patrícia Almeida e Cleber Silva

 

Foi com a intenção de pertencimento que os alunos do 3º ano do Fundamental I entraram na mata do Colégio Santa Maria para estudar a respeito de um dos biomas mais importantes do nosso país, a Mata Atlântica. O tema, também contemplado na Campanha da Fraternidade deste ano, foi acolhido por professores e alunos pela riqueza de detalhes e aprendizagens que poderia ofertar.

Mas, sair à mata seria um simples passeio para conhecer um novo ambiente? Não!

Sair à mata foi um momento interdisciplinar em que a exploração e o conhecimento andaram juntos o tempo todo. E por falar em andar juntos, os alunos, munidos de bonés, lunetas confeccionadas por eles e termômetros de clima, puderam colocar a mão na massa. Literalmente, perceberam sons e cheiros diferentes do que estão habituados,  viram tucanos, saguis, pica-paus, carcarás, respeitaram as regras para contato do meio em exploração e receberam aprendizagens em troca. Também reconheceram que o trabalho em equipe foi fundamental para o sucesso da expedição.

Com o acompanhamento do professor Cleber, de Educação Física, em parceria com as professoras da série, a expedição ganhou forma e tornou-se realidade, pois seria preciso repensar sobre o meio ambiente a partir de três aspectos interdependentes: a prática, a conservação ambiental e o processo educativo.

O tempo voou durante a expedição!

Os alunos, encantados com o trabalho, vivenciaram o jogo “Heiné Kuputisü”, vindo da Aldeia Xavante, do Mato Grosso do Sul, que reúne homens adultos e crianças no centro da aldeia. Na regra, a resistência e equilíbrio eram fundamentais, pois os alunos deveriam correr num pé só, feito um saci, e não poderiam trocar de pé. Apesar de a velocidade não ser o mais importante, todos tentavam fazer o caminho o mais rápido que podiam, mas no fim, vencia aquele que ia mais longe.

Ao final, extremamente envolvidos pelo assunto, em uma roda de conversa, discutiram sobre as relações do ser humano com o ambiente e puderam desfrutar das descobertas e as possibilidades de preservação do ambiente em que vivem. Questionaram a respeito da devastação das florestas e da falta de conscientização da humanidade em relação à natureza. Muitas dessas crianças refletiram que a sociedade pode mudar o “olhar” a respeito do meio ambiente, que todos podem colaborar, porém o mais interessante foi que perceberam que cada um faz a sua escolha e que cada um deve começar a cuidar da natureza por si mesmo.

Realmente, a mata era deles! Confira o vídeo da atividade.