Física para além da sala de aula

Física para além da sala de aula

Colégio Santa Maria

04 Dezembro 2015 | 07h30

Para o estudo de conceitos de Física, alunos do Ensino Médio produzem foguetes e plataformas de lançamento

Apresentar o conteúdo dos componentes curriculares de Ciências da Natureza aos alunos da 1ª série do Ensino Médio do Santa Maria é sempre um desafio para os professores, uma vez que muitos conteúdos conceituais são áridos, abstratos e envolvem uma formalização matemática que pode levar ao desinteresse. Por isso, uma apresentação e discussão teórica, formal e disciplinar dos conceitos, embora essencial, não basta para assegurar a aprendizagem.

Diante deste desafio, os alunos da 1ª série foram apresentados ao “Projeto Foguetes”, uma proposta que visa ao entendimento da teoria do funcionamento de um foguete, a construção de uma plataforma para o seu lançamento e a construção e lançamento do foguete em si, usando materiais simples. Esta proposta exige a articulação de saberes disciplinares na compreensão de uma situação, tornando a aprendizagem mais integrada, significativa e interessante.

Sob a coordenação do professor Ednilson Oliveira, as classes foram organizadas em grupos de seis alunos para a construção de foguetes feitos de garrafas Pet de acordo com projetos idealizados dando asas à criatividade. Além disso, foi solicitado que cada classe construísse uma plataforma de lançamento utilizando tubos de PVC.

O trabalho teve início com uma pesquisa sobre a evolução histórica dos foguetes e seu funcionamento. A partir destas informações, os grupos estudaram como os princípios investigados se aplicam à construção e lançamento de foguetes feitos com garrafas Pet, o que permitiu explorar teoria e prática das três leis de Newton, a trajetória no movimento parabólico, as reações químicas envolvendo o combustível utilizado, além de questões como estabilidade de voo.

0412_Foquetes3

Os lançamentos ocorreram em atividade extraclasse, durante uma saída de confraternização e estudo.  Todos os alunos puderam assistir aos lançamentos e verificar os aspectos estudados teoricamente na prática.

0412_Foguetes1

Além dos aspectos matemáticos e físicos abordados, o trabalho permitiu aprimorar diversas habilidades do processo de construção de conceitos científicos: observação, comunicação, medida e coleta de dados (distância), inferência, previsão, construção de modelos, interpretação de dados, controle de variáveis, capacidade de definição operacional e investigação.

Assim, os alunos foram diretamente envolvidos no processo ensino-aprendizagem como agentes da construção do conhecimento e não receptores passivos de informações, conseguindo contextualizar os conceitos e habilidades da Física envolvidos, vivenciando um processo de construção de conhecimentos interdisciplinar, uma vez que o trabalho exigiu a integração de Matemática, Física, História, Química. Além disso, puderam explorar sua criatividade e ampliar seu interesse pelos temas relacionados às questões espaciais.

Certamente, o ganho mais relevante deste projeto foi o entusiasmo por uma temática da Ciência e o espírito de colaboração que a turma desenvolveu ao longo do processo, uma vez que houve grande interesse e mobilização, além de parcerias de trabalho indispensáveis para atingir os objetivos, combinando metas coletivas com características e interesses individuais.  Dessa forma, conseguiram aprender vários conceitos da Ciência básica na prática de forma bem abrangente, para além das aulas tradicionais, pesquisando, indo literalmente a campo, aprendendo e dando significado para a construção da bagagem científica de cada um.

0412_Foquetes2