Estudar para a prova ou estudar para aprender?

Colégio Santa Maria

18 Setembro 2015 | 14h00

Professor de Química do Ensino Médio do Santa Maria aplica atividade para promover o estudo diário na 2ª série; resultados positivos já podem ser observados

1809_PEQ1

 

Dizer aos estudantes que o estudo diário é fundamental não é o bastante para gerar uma mudança em seus hábitos de estudo, que geralmente consistem num esforço concentrado de revisão poucos dias antes da prova. Com frequência, este tipo de estratégia é pouco eficaz, permitindo que se alcancem resultados mínimos para a continuidade dos estudos, mas raramente a consistência possível e desejada. Resultados medianos não conseguem competir com a imensa gama de possibilidades mais interessantes na disputa pelo tempo disponível e os alunos acabam não se permitindo a oportunidade de vivenciar outro tipo de estratégia de estudos, mais eficaz e, consequentemente, mais satisfatória.

Maurício Rodrigues, professor de Química da 2ª série do Ensino Médio do Santa Maria, decidiu oferecer aos alunos a possibilidade de vivenciar a experiência de estudar diariamente e verificar se o “sacrifício” compensa ou não. Para isso criou o PEQ – Projeto de Exercícios de Química. Trata-se uma proposta simples: o professor posta diariamente, de segunda a segunda, em seu blog, atividades de estudo compostas por três exercícios para estudo/aplicação do conteúdo em andamento e um exercício de revisão habilidades matemáticas básicas, além de uma curiosidade sobre o assunto. Os alunos baixam esta atividade, que deve ser resolvida e confrontada, no dia seguinte, com a resolução postada, também no blog, pelo professor. As dúvidas eventualmente existentes podem então ser imediatamente encaminhadas ao professor, que recolhe as atividades diariamente. Os alunos também são orientados a procurar os monitores de Química para o esclarecimento destas dúvidas.

Numa segunda fase, a devolutiva passa a ser apenas a resposta esperada, já sem a resolução. A intenção é que, até o final do ano letivo, os estudantes estejam prontos para dar seguimento a essa proposta de estudos de forma independente na 3ª série.

Os resultados começam a surgir rapidamente: o estudo diário favorece a compreensão e a identificação de dúvidas, com isso, as aulas tornam-se mais interessantes e as avaliações são feitas com mais segurança, tranquilidade e sucesso. Como consequência, observou-se queda expressiva no número de alunos em recuperação, bem como aumento significativo dos resultados nas recuperações em processo.

Diante desses dados, fica claro para os alunos que se estudarem para aprender, obter bons resultados nas avaliações é mera consequência. A decisão de rever e reorganizar a rotina de estudos é transferida, assim, do professor e para o aluno, verdadeiro protagonista do processo de aprendizagem.