Estrutura gramatical do inglês construída com vocabulário simples

Estrutura gramatical do inglês construída com vocabulário simples

COLÉGIO SANTA MARIA

03 Abril 2018 | 07h30

Autoria: Marli Stornioli Aoyagui

Assim como na construção de uma casa é preciso juntar tijolo a tijolo para sua edificação, também na formação do conhecimento necessitamos agregar o que aprendemos. O conhecimento sobre algum assunto e o desejo de ampliá-lo podem surgir a partir da observação de algo muito simples e isso nos motiva nesta construção que é pessoal.

Baseado nesse princípio os alunos do 1º ano do Fundamental I do Colégio Santa Maria que participam do curso Extracurricular de Inglês construíram as suas primeiras frases em inglês, mas para isso tiveram que vivenciar diversas etapas.

Através de um conteúdo simples sobre as “cores”, assistiram a um vídeo, no qual o vocabulário estava inserido em uma estrutura gramatical, visto que, na língua inglesa a ordem das palavras para a formação de uma frase é muitas vezes diferente do português e seria preciso praticar com os alunos a colocação do adjetivo, que no caso foram as cores, precedendo os substantivos. Para que esse objetivo fosse alcançado, foi preciso motivar os alunos com o fator surpresa e, a cada aula, novos objetos eram apresentados para que verbalizassem a cor e o objeto, como “yellow house”, “brown monkey”.

Espontaneamente começaram a agregar mais cores aos objetos que possuíam mais de uma cor e com isso a estrutura gramatical ia crescendo.

Para a frase ficar completa, exemplo “It’s a yellow house”, foi preciso ensiná-los a formar a frase com objetos, cores e outras palavras “AND”, “AN ou A”, “IT’S”, tudo apresentado de forma separada, para que, de posse de um objeto, os alunos pudessem buscar os elementos que seriam necessários para a construção gramatical da frase.

Foi muito gratificante vê-los fazer essa descoberta. A frase que era dita oralmente passava a ser algo concreto criado por eles, ou seja, pude observar no olhar das crianças o encanto da descoberta, não somente com as frases a partir de objetos dados, mas também transferindo o conhecimento adquirido para descrever outros objetos.

E assim, a língua vai tomando forma como o estímulo à leitura, pois os outros alunos também tinham interesse de ler as frases criadas por seus colegas.

A atividade foi marcante para os alunos, já que, na fase em que se encontram, ler é algo realmente mágico.

Que o desejo de aprender uma nova língua, sua escrita e leitura sejam sempre cheios de momentos estimulantes e de descobertas com significados para as crianças!

Mais conteúdo sobre:

Colégio Santa Maria