As aprendizagens do esporte na vida escolar

As aprendizagens do esporte na vida escolar

Colégio Santa Maria

07 Novembro 2017 | 07h30

Autoria: Adriana Tiziani

Tivemos no mês de outubro o Torneio Desportivo do Colégio Santa Maria com a presença de 18 escolas e 700 atletas. Um evento que recebe esta quantidade de participantes, além de seus familiares, tem uma responsabilidade muito grande. Nosso objetivo é de resgatar os valores educativos do esporte como inclusão, participação, perseverança, dedicação, disciplina e o desenvolvimento de capacidades e habilidades motoras, através do intercâmbio social e desportivo das crianças e jovens.

Em primeiro lugar, trabalhamos com as crianças e jovens das diferentes modalidades participantes de Judô, Ginástica Rítmica, Ginástica Artística, Futsal, Futebol de Campo e Vôlei, a importância de receber estes convidados na “nossa casa”. Os alunos e alunas também têm a oportunidade de vivenciar  e aprender o significado de pertença quando vestem o uniforme ou a camisa do time da escola e sentem-se responsáveis por essa oportunidade.

É na emoção do abraço de comemoração de um gol, num ponto de um set de vôlei ou de uma boa performance num aparelho de Ginástica que percebem o quanto o esforço e dedicação valem a pena durante quase um ano de aulas em cada modalidade. O prazer de ter obtido um resultado satisfatório e que é partilhado com seus pares, não tem preço.


Alunos que praticam esportes regularmente percebem o quanto a determinação em superar seus limites, aprimorar suas habilidades  estão presentes em suas vidas e,  no momento em que são reconhecidos por todo esse esforço, e recebem suas medalhas, sentem-se gratificados. E que emocionante é ver a reação das famílias torcendo e vibrando por seus filhos e filhas!

Os esportistas sempre esperam bons resultados. Se não ganharam medalha de ouro numa categoria, sabem o quanto se empenharam e disputaram com garra e a medalha de prata é muito valorizada. Também sabem o quanto poderiam ter sido melhores e a experiência servirá para uma próxima oportunidade, quem sabe, em outro torneio de outra escola.

Esses momentos estão carregados de muita emoção, adrenalina, e de lembranças, por exemplo, daquela instrução da professora de Ginástica Artística para esticar a perna, manter a postura nas aulas e treinamentos,  afinal, este é o momento em que árbitras avaliam seu desempenho. Ou então, do professor de futebol que ficou fazendo uma aula toda tática, cansativa, que trouxe nas jogadas finalizações em gols e a vitória para o time.

Se as crianças e jovens ficam tensos e nervosos nesses momentos, quem assiste também partilha desses sentimentos sejam os familiares, convidados ou professores e professoras que veem o quanto vale a pena exigir para que todos se superem e busquem resultados satisfatórios para si mesmos e depois para o seu grupo, a sua escola.

Acredito muito nesta frase de Elijarbas Rocha: “O esporte tem a capacidade de transformar pensamentos educando o jovem pelo prazer”. E como é gratificante poder proporcionar isso aos nossos alunos e alunas!