DIÁRIOS DE GUERRA: UMA RELEITURA DE ANNE FRANK

DIÁRIOS DE GUERRA: UMA RELEITURA DE ANNE FRANK

Colégio Santa Maria

02 Outubro 2017 | 07h43

Autoria: Tiago Fernandes de Souza

Fazer uma reflexão sobre as relações humanas e o nosso papel como promotores da paz foi o ponto de partida para o trabalho interdisciplinar  “Diários de Guerra” do 8º ano do Santa Maria.

Tudo começou com uma imersão na obra “O diário de Anne Frank”, escrito por uma vítima da II Guerra Mundial, em plena adolescência, e que nos mostra o quanto uma guerra pode acabar com sonhos e vidas de inocentes.

Nos relatos de Anne, os alunos puderam perceber que dentro de um coração adolescente mora uma subjetividade própria das mudanças vividas nesse período, mas também pode amadurecer um indivíduo que luta por seus direitos e os do seu povo e que denuncia os problemas vividos por sua comunidade e proclama a paz.

Em seguida, os alunos puderam conhecer outros conflitos sociais e guerras que fizeram inúmeras vítimas, entre elas a guerra na Síria, os conflitos armados nas favelas brasileiras e o massacre de Ruanda.

Após conhecerem tantas “guerras” já vividas por nossa humanidade nas últimas décadas, foi a hora de envolvê-los na produção de um vídeo em forma de diário que, assim como fizeram Anne Frank, Malala, Zlata e tantos outros, propõe a experimentação mais próxima da guerra para a conscientização e promoção da paz.

Como já vem acontecendo há três anos, é comovente a sensibilização de nossos alunos ao tratarem do tema e de se colocarem no lugar do outro, percebendo o quanto a guerra destrói vidas e mostra o lado mais negativo do ser humano. A proposta pedagógica é fundamental em tempos sombrios cujas atitudes de alguns líderes mundiais parecem desejar a guerra.