Daqui pra lá, de lá pra cá

Daqui pra lá, de lá pra cá

Colégio Santa Maria

15 Setembro 2015 | 07h30

Direita ou esquerda? Parece simples, mas é uma questão que faz muita gente crescida tropeçar. Por isso, desde cedo, as crianças são colocadas para trabalharem com conceito de lateralidade

Muitos jogos e brincadeiras propostos nas aulas de Educação Infantil e nas primeiras séries do Ensino Fundamental trazem em sua dinâmica a necessidade de diferenciar as direções. Ao longo do tempo, os desafios mudam. No 3º ano do Fundamental I, por exemplo, as crianças não têm mais tanta dificuldade em diferenciar direita e esquerda, mas sim na posição e direção relativas.

Neste caso, o uso da tecnologia pode auxiliar no desenvolvimento. No Colégio Santa Maria, o NETi – Núcleo de Educação e Tecnologia da Informação – desenvolveu junto às professoras da série um cronograma de atividades, com jogos eletrônicos, desafios de programação e até uma aula com mini robôs que dentre outras habilidades, levam o aluno a pensar colocando-se na posição de outro objeto.

Na primeira aula, já foi possível verificar os resultados. “É um jeito mais fácil de trabalhar este assunto. As crianças ficam muito envolvidas com o jogo, o que facilita a aprendizagem. Além disso, os alunos ampliaram seu repertório, já que para vencer precisaram desenvolver alguns conceitos de ângulo que ainda não dominavam”, relatou Maíra dos Santos, professora da série, logo após a aula no laboratório.

http://revistaescola.abril.com.br/matematica/pratica-pedagogica/jogo-espaco-forma-428061.shtml