Compartilhando vivências, saberes e aprendizagens

Compartilhando vivências, saberes e aprendizagens

Colégio Santa Maria

09 Agosto 2017 | 07h59

Autoria: Regina Freire

 

A escola se constitui em um espaço que, para além de adquirir saberes, configura-se antes como ambiente fértil para consolidação das relações humanas tão fundamentais para efetivação da aprendizagem. Segundo o educador Paulo Freire, “é o lugar onde se faz amigos, não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos… Escola é, sobretudo, gente que trabalha, que estuda, que se alegra, se conhece, se estima”. (FREIRE, P. A escola [poesia] s/d).

Nessa perspectiva é que os alunos do Pré E do Santa Maria retornaram às aulas. Entusiasmados com a possibilidade de compartilhar experiências por eles protagonizadas, e ansiosos para apresentar os registros desenhos e fotos  de brincadeiras vividas nesse período.

A lição de férias despertou a curiosidade e o interesse das crianças para as brincadeiras que nos dias atuais  não são tão valorizadas. Inspirada em brincadeiras tradicionais de nossa cultura, a proposta sugeriu que as crianças brincassem com suas famílias de amarelinha, pula corda, bola de gude, elástico, pipa e desenhar este momento e no retorno das aulas contar para os colegas.

Esses momentos de socialização têm ampliado o repertório das crianças e também seu conhecimento de mundo, visto que cada relato contribui para que conheçamos mutuamente uns aos outros nas suas singularidades e características únicas, ocasiões que viabilizam o amadurecimento e a ampliação das capacidades autônomas de cada criança.

O compartilhamento das vivências permite-nos ainda aprimorar valores como respeito, tolerância, ética, cidadania e propicia a difusão de importantes comportamentos como aprender a ouvir e falar no momento oportuno, aceitar as regras construídas pelo grupo.