Bullying: uma conversa franca entre alunos de diferentes idades

Bullying: uma conversa franca entre alunos de diferentes idades

COLÉGIO SANTA MARIA

29 Janeiro 2018 | 07h30

Autoria: Maria Carolina Biscaia

 

Durante todo o ano letivo de 2017, muitos foram os movimentos feitos no Colégio Santa Maria para a conscientização dos perigos e males causados pelo bullying e cyberbullying na vida dos jovens. Para coroar essas reflexões, as professoras de Língua Portuguesa do 7º ano, Ariete Fernandes Moreira e Maria Carolina Biscaia, em parceria com a professora do Ensino Médio Karin Kansog, propuseram aos alunos um encontro entre as suas turmas, para uma conversa franca e mediada por eles.

Desafio lançado, foram iniciadas as etapas de preparação do encontro. Em sala de aula, os alunos participaram de debates para elucidar a questão e, deste primeiro momento, surgiram cartazes de combate ao Bullying e Cyberbullying que foram expostos pela escola.

 

Cartazes expostos no interior da escola

Num segundo momento, os alunos foram divididos em pequenos grupos mistos de 5 a 7 jovens, do 7ºano do EF e da 2ª série do EM. Dentre eles, um aluno do EM foi o escolhido para propor e direcionar a conversa entre o grupo. Cabia a ele estimular o debate e o compartilhamento de ideias, respeitando a diferença entre as faixas etárias dos componentes, bem como, propondo e mantendo a harmonia da conversa.

No dia do encontro, os alunos da professora Karin se dirigiram ao prédio do 7ºano e se juntaram aos seus colegas mais jovens. Cada equipe de trabalho podia escolher um locar aprazível para ficarem, buscando um ambiente agradável e propenso ao momento. Os grupos se espalharam pela escola e de maneira autônoma cuidaram do andamento da atividade. Para surpresa de todos, até mesmo um pai que aguardava para buscar seu filho no Colégio, perguntou aos alunos o que estava acontecendo e ao entender a proposta, perguntou se poderia participar da conversa. Ele foi prontamente recebido na roda de debate.

 

Pai da comunidade Santa Maria se junta ao debate

 

Alunos em seus pequenos grupos

O final do encontro foi coroado com a escrita de um mural, com as impressões dos alunos sobre a manhã.

 

Alunos escrevendo no mural, ao final do encontro

“Foi um dia que fez com que a gente pudesse pensar um pouco sobre nossos atos, as coisas que a gente sente e faz”, relatou Munir, aluno do 7ºA. Já Renan, da mesma sala, disse que “foi uma experiência nova, porque nunca tinha tido contato com alunos do Ensino Médio e foi bom falar com alguém que é mais velho, mas ao mesmo tempo tem a idade muito perto da gente. Eles entendem a gente melhor”.