As aventuras de João Grilo na Biblioteca Pe. Moreau

As aventuras de João Grilo na Biblioteca Pe. Moreau

Colégio Santa Maria

15 Agosto 2017 | 08h30

Autoria: Tauany Pazini

João Grilo é um personagem fictício dos contos populares de Portugal e do Brasil, com grande destaque na Literatura de Cordel. A primeira aparição de João Grilo na Literatura de Cordel brasileira ocorreu em um folheto intitulado “Palhaçadas de João Grilo”, escrito por João Ferreira de Lima, em 1932, que mais tarde passou a se chamar “Proezas de João Grilo”. Após figurar em muitos outros folhetos de Cordel, João Grilo reapareceu na obra “Auto da Compadecida”, escrita por Ariano Suassuna em 1955. O personagem, característico de uma faixa do Nordeste brasileiro, é descrito como “amarelo”, franzino, de bom coração, astuto e inteligente, tido como um anti-herói popular.

Baseado no livro “Contos de Adivinhação” de Ricardo Azevedo, João Grilo teve algumas de suas aventuras e peripécias contadas e encenadas aos alunos do 4º e 5º ano do Colégio Santa Maria. Na história, João Grilo é um malandro preguiçoso que passava os dias deitado na rede, pensando na vida, descansando e molengando. Até que um dia descobre uma maneira de ganhar dinheiro sem fazer muito esforço, com inteligência, esperteza e uma boa dose de sorte poderá mudar seu destino, casando-se até com uma princesa, o que talvez não seja algo muito sortudo quando ele descobre quem é a famosa princesa.

Os alunos se divertiram muito com a contação e participaram de uma disputa com adivinhas populares, porém, apesar de ser um conto popular engraçado, nele são abordados valores importantes à vida do ser humano, com os quais os alunos puderam refletir que a mentira nunca oferece bons resultados. Enquanto que a verdade e a honestidade, aliadas a uma boa dose de sabedoria, é sempre o melhor caminho para o êxito na vida de qualquer pessoa!