O aprendizado de uma segunda língua
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O aprendizado de uma segunda língua

Colégio Salesiano

02 Abril 2018 | 14h41

Por Penha Gaspar*

Com a globalização no mundo cada vez maior, cresce a necessidade de uma língua internacional que consiga estabelecer conexão com o mundo. O aprendizado de um segundo idioma amplia as possibilidades de nos conectarmos com a internet e o mundo digital, sem contar que facilita a comunicação em viagens internacionais e em intercâmbios de estudo e de trabalho.
Além disso, profissionais que falam uma segunda língua têm melhores salários e oportunidades de emprego. O inglês, seguido do espanhol, é a mais procurada pelos brasileiros.

Porém, aprender um novo idioma requer dedicação. Adquirir fluência leva um certo tempo, portanto, é aconselhável começar o estudo ainda na infância, quando o aprendizado se faz de forma natural e espontânea. Nessa fase, as crianças apresentam facilidade em absorver conhecimento. Há ainda outra vantagem de estudar um idioma desde cedo, a de se aprender sem vícios de linguagem, facilitando a aquisição de fluência e pronúncia similares as de um nativo da língua.
Outro ponto que devemos destacar é o de que o aprendizado de uma língua estimula as funções cognitivas do cérebro, o que consequentemente facilita o aprendizado de outras disciplinas.
Contudo, para que o aprendizado seja efetivo, o ideal é que se procure uma boa escola de idiomas, que além de utilizar material de qualidade e ter professores certificados, tenha uma metodologia eficaz que ampare o aluno e propicie a oportunidade de praticar e vivenciar situações reais do cotidiano, com conteúdo que exercite as quatro habilidades essenciais: leitura, escrita, prática auditiva e fala.

*Penha Gaspar Rodrigues é Coordenadora do Centro Salesiano de Idiomas. Possui formação em Língua e Literatura Inglesa pela PUC – SP e realiza pós-graduação em neurociência e educação. É aplicadora oficial dos exames TOEIC e examinadora dos exames internacionais da Cambridge University.

Mais conteúdo sobre:

educaçãolínguasidiomasinglês