Inovação na educação: é preciso ousadia para mudar!

Inovação na educação: é preciso ousadia para mudar!

O diretor do Colégio Rio Branco, Renato Júdice e palestrantes como Leandro Karnal, Clóvis de Barros Filho e Lala Deheinzelin discutiram sobre o tema

Colégio Rio Branco

25 Julho 2017 | 17h33

Imagem/Internet

A distância nem sempre é pequena entre o desejo e a realidade. As escolas sabem que não podem mais trabalhar com as mesmas práticas que foram e vêm sendo usadas nos últimos anos, se quiserem ir ao encontro de um novo modelo de educação.

As escolas precisam entender que se o desejo é preparar seus alunos para as exigências de um mercado e uma sociedade que evoluem cada vez mais rápido, é preciso promover mudanças internas em metodologias, conteúdos e pessoal.

As dúvidas são muitas. Por que instituições e educadores ainda encontram tantas dificuldades para mudar? Como encurtar essa distância entre desejo e realidade? Por que a distância entre um plano pedagógico e sua execução é tão grande? Onde estão as dificuldades? Nos alunos, professores, nas direções ou no contexto cultural?  O que é preciso fazer para que a mudança de fato aconteça?

Muito mais do que conhecimento, é preciso que os educadores estejam dispostos a ousar, experimentar, sair da sua zona de conforto, testar novas práticas e dar o primeiro passo, sem medo de errar. Inovar não tem só a ver com o uso de novas ferramentas, tecnologia e aplicativos, mas também, e principalmente, por uma mudança de postura, atitude e de pensamento.

Essas e outras questões foram discutidas durante o 14º Congresso do Ensino Privado Gaúcho, com o tema Ousadia para Mudar que aconteceu entre os dias 19 e 21 de julho, em Porto Alegre (RS) e contou com a participação de cerca de 2 mil educadores de todo o Brasil, além de renomados especialistas como Leandro Karnal, Clóvis de Barros Filho e Lala Deheinzelin.

O diretor da unidade Higienópolis do Colégio Rio Branco e doutor em Educação, Renato Júdice, também foi um dos palestrantes convidados para a conferência intitulada MOVER – Minuto para Olhar, Viver, Escutar e Refletir, na qual falou sobre o tema “Uma escola centenária com ousadia para mudar”.

Renato falou sobre os cuidados que devem ser tomados para que propostas pedagógicas inovadoras possam dar certo e convergir com os diferentes públicos que formam uma comunidade escolar, pensando sempre no gestor como um “líder inspirador” e grande responsável pela mudança, além da importância do trabalho em equipe.

O especialista também traçou um paralelo interessante entre a educação e a revolução do aplicativo Uber dentro do contexto da economia criativa e colaborativa, ao explicar que o taxi era mais focado nele mesmo enquanto serviço, já o Uber é totalmente direcionado ao passageiro e suas necessidades.

“Os professores e funcionários devem ter o mesmo cuidado, focar sempre no que é melhor para o aluno, porque a escola é feita para ele,  e as famílias também devem enxergar a escola não como um lugar que está ali para servi-los, mas como um parceiro, um amigo, um aliado”, explicou Júdice.

Acesse o link disponível no YouTube, em que Renato Júdice dá dicas para educadores, gestores, funcionários, famílias e o mais importante: os alunos! Acesse: www.crb.g12.br

 

 

 

 

 

 

 

Informações: www.sinepe-rs.org.br/congresso